Países árabes banem drama bíblico "Noé", dirigido por Darren Aronofsky

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Filme estrelado por Russell Crowe é proibido no Catar, Bahrein e Emirados Árabes, e estúdio espera decisões semelhantes em Egito, Jordânia e Kuwait

Catar, Bahrein e Emirados Árabes anunciaram na quinta-feira (6) que não vão permitir o lançamento do épico bíblico "Noé" nos cinemas. O filme do diretor Darren Aronofsky ("Cisne Negro") estreia em 3 de abril nas salas brasileiras.

De acordo com o site Hollywood Reporter, a Paramount, estúdio que está por trás do lançamento, espera decisões semelhantes dos governos de Egito, Jordânia e Kuwait.

Leia também: De Noé a Golias, filmes religiosos tomam conta de Hollywood

Cena do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoCena do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoCena do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoCena do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoCena do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoCena do filme 'Noé'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Noé'. Foto: Divulgação

No Egito, onde a estreia está marcada para 26 de março, o mais importante instituto sunita, Al-Azhar, condenou o filme e recomendou que ele seja banido no país.

"Renovamos nossa rejeição a qualque produção que caracteriza os profetas e mensageiros de Alá e os companheiros do profeta Maomé", disse o texto. "Este filme vai contra a fé e os fundamentos da Sharia (lei islâmica)."

Siga o iG Cultura no Twitter

"Noé" também poderá causar controvérsia dentro dos Estados Unidos. Após grupos religiosos criticarem o retrato sombrio do personagem principal, interpretado por Russell Crowe, a Paramount alterou materiais promocionais para deixar claro que o filme é uma versão da história bíblica, e não uma versão literal.

O elenco também conta com Anthony Hopkins, Emma Watson, Jennifer Connelly, Douglas Booth,Logan Lerman e Ray Winstone.

Leia tudo sobre: noédarren aronofskycinemarussell crowe

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas