Cineasta Alain Resnais, de "Hiroshima Meu Amor", morre em Paris aos 91 anos

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Diretor continuava em atividade e lançou em fevereiro deste ano o longa "Amar, Beber e Cantar" no festival de Berlim

Getty Images
O cineasta francês Alain Resnais

Aos 91 anos, o cineasta Alain Resnais, diretor do premiado "Hiroshima Meu Amor", lançado em 1959, morreu cercado por familiares na noite de sábado (1º), em Paris. Resnais dedicou-se ao cinema por 78 anos e dirigiu um total de 20 longa-metragens.

O diretor foi homenageado na 64ª edição do festival de Berlim, em fevereiro deste ano. Na ocasião, lançou o longa "Amar, Beber e Cantar", além de ter sido premiado com um Alfred Bauer por sua inovação artística para com a sétima arte.

Resnais também esteve à frente da direção dos filmes "Noite e Neblina" (1955), "Ano Passado em Marienbad" (1961), "A Guerra Acabou" (1966), "Longe do Vietnã" (1967), "Medos Privados em Lugares Públicos" (2006) e a comédia dramática "Vocês Ainda Não Viram Nada" (2012).

Por seus trabalhos, o cineasta ganhou cinco César (três por "melhor filme" e dois por "melhor direção"), dois Ursos de Prata no festival de Berlim, três prêmios no Festival de Veneza, um BAFTA e um prêmio especial do júri em Cannes, entre outros reconhecimentos.

Leia tudo sobre: cinemamorteAlain Resnais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas