Joel Kinnaman fez três testes para ser RoboCop: "Tive que me provar"

Por Nina Ramos , iG Rio de Janeiro |

compartilhe

Tamanho do texto

Em vídeo, ator sueco fala sobre diferenças do remake em relação ao filme original e diz que trabalhar com brasileiro José Padilha foi "experiência fantástica"

O ator sueco Joel Kinnaman tem postura, envergadura e charme de super-herói. Também tem talento, e impressionou o diretor brasileiro José Padilha nos três testes que precisou fazer para garantir o papel principal no remake de “Robocop”, que estreia nesta sexta-feira (21).

Crítica: "RoboCop" de José Padilha tem mais política e emoção
Infográfico: Compare o RoboCop original e o remake de Padilha
Vídeo: "No fundo, é um filme brasileiro", diz Padilha sobre "RoboCop"

Em uma conversa exclusiva com o iG no Rio de Janeiro, Joel contou que trabalhou pesado para conquistar o posto do protagonista Alex Murphy.

Veja a entrevista do iG com Joel Kinnaman:

“Tive que me provar. Almocei com José, ele me contou toda a história e coloquei na minha cabeça que queria o papel. Fiz um primeiro teste e achei que seria bom o suficiente, achei que ia conseguir o papel logo depois. Mas acho que fui um pouco convencido. José realmente queria ter certeza, e talvez o estúdio também, então tive que voltar mais duas vezes”, revelou.

Siga o iG Cultura no Twitter

Sobre como foi trabalhar com o brasileiro, conhecido internacionalmente por “Tropa de Elite 1 e 2” e “Ônibus 174”, Kinnaman disse que a experiência foi "fantástica".

Imagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoCena de 'Robocop', dirigido por José Padilha. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Robocop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Robocop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'RoboCop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Robocop'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Robocop'. Foto: Divulgação

“Ele é muito legal e cria uma atmosfera muito criativa e sem ego no set. E ele também criou um processo de ensaio que é inédito neste tipo de filme. O elenco inteiro - todos os atores, cada um dos personagens menores - ensaiou por duas semanas e meia, três semanas. Passamos por todas as cenas, ensaiamos, mudamos o roteiro. Isto faz com que cada ator sinta que é parte da história”.

Quando o assunto passou para o Rio de Janeiro, Kinnaman abriu um sorriso e se derreteu: “Estou amando! Sempre quis vir ao Brasil. Viajei bastante, mas ainda não tinha vindo. Há muitos brasileiros na Suécia e tenho vários amigos brasileiros. Quando você viaja, não encontra ninguém tão orgulhoso de seu país quanto os brasileiros. Eles falam: ‘Isso aqui é ok, é bom, mas o Brasil é o melhor, é o melhor.'"

Leia tudo sobre: joel kinnamancinemajosé padilharobocop

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas