Filme chinês "Black Coal, Thin Ice" ganha o Urso de Ouro no Festival de Berlim

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Longa de Diao Yinan desbancou "Praia do Futuro", do cineasta franco-brasileiro Karim Aïnouz, com Wagner Moura no elenco

Com certa surpresa, o filme chinês "Bai Ri Yan Huo" ("Black Coal, Thin Ice", em inglês), dirigido por Diao Yinan, venceu o 64º Festival de Berlim, conquistando o Urso de Ouro.

Divulgação
Filme chinês 'Bai Ri Yan Huo' ganha o Urso de Ouro em Berlim

O anúncio dos prêmios aconteceu neste sábado (15), na capital alemã, com júri presidido por James Schamus, produtor e roteirista norte-americano de "O Tigre e o Dragão" e "O Segredo de Brokeback Mountain".

Siga o iG Cultura no Twitter

O filme chinês de Diao Yinan desbancou "Praia do Futuro", do cineasta franco-brasileiro Karim Aïnouz, com Wagner Moura no elenco. O longa é uma co-produção entre Brasil e Alemanha.

Já o Urso de Prata na categoria "direção" foi para o cineasta norte-americano Richard Linklater por "Boyhood". O longa "Grande Hotel Budapeste", dirigido por Wes Anderson, levou o grande prêmio do júri.

Leia mais:
Brasileiro "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" ganha prêmio no Festival de Berlim
Filme nacional conta história de adolescente gay cego e leva prêmio em Berlim

Na categoria melhor ator, o Urso de Prata foi dado ao ator Liao Fan, que protagoniza o longa chinês vencedor. Na categoria de melhor atriz, Haru Kiroki foi premiada por seu papel em "Chiisai Ouchi" ("The Little House"), dirigido por Yoji Yamada.

O filme "Krezweg" foi premiado como o melhor roteiro, feito à quatro mãos pelos irmãos Dietrich e Anna Brüggemann, com direção de Dietrich. O trabalho vencedor como melhor contribuição artística foi de Zeng Jian pelo filme "Tui Na" ("Blind Massage"), dirigido por Lou Ye e com fotografia de Jian.

Na categoria inovação artística, o longa "Aimer, Boire et Chanter", de Alain Resnais ficou com o prêmio Alfred Bauer, em memória ao fundador do festival, que também concede um Urso de Prata ao ganhador.

Na categoria curta-metragem, o festival premiou "Tant Qu’il Nous Reste des Fusils à Pompe", trabalho de Caroline Poggi e Jonathan Vinel com um Urso de Ouro. Já o documentário "Laborat", de Guillaume Cailleau, recebeu o Urso de Prata.

O brasileiro "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro, foi escolhido melhor filme da seção Panorama pelos críticos. O filme ainda levou o Teddy, prêmio importante para longas com temática LGBT e que também faz parte do festival internacional de Berlim.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas