Juiz recusa pedido de prisão de Chris Brown e cantor continuará em tratamento

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Promotores queriam que o astro, acusado de cometer agressão em 2013, fosse detido

Reuters

Um juiz de Los Angeles recusou nesta segunda-feira (3) o pedido de promotores pela prisão do cantor de r&b Chris Brown, acusado de cometer agressão em Washington no ano passado.

Siga o iG Cultura no Twitter

Getty Images
O cantor Chris Brown

O juiz James R. Brandlin disse que Brown deveria ficar em tratamento por abuso de substâncias e para controlar o seu temperamento, pois ele estava se saindo bem no programa de reabilitação, que lhe proporcionava uma "rede adequada de proteção".

Em novembro, Brandlin havia ordenado que Brown ficasse 90 dias sob tratamento, depois que ele foi preso em outubro passado em Washington, onde ele supostamente socou e quebrou o nariz de um homem que tentava tirar uma foto com ele.

Brandin também revogou o período de observação de Brown pela agressão à então namorada, a cantora Rihanna, em 2009, às vésperas do Grammy.

Brown, de 24 anos, se declarou inocente da acusação de agressão em Washington.

Leia tudo sobre: chris brownmúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas