Premiação de cinema consagra “Gonzaga” e homenageia Ruth de Souza

Por Nina Ramos , iG Rio de Janeiro |

compartilhe

Tamanho do texto

Lázaro Ramos, Camila Pitanga, Ântonio Pitanga, Juliana Alves e muitos outros participaram do XII Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Recordista de indicações, “Gonzaga - De Pai Pra Filho” foi o nome do XII Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, realizado na Cidade das Artes, no Rio, nessa quarta-feira (13). O filme de Breno Silveira concorria em 15 categorias no total e levou para casa cinco troféus, incluindo os mais importantes da noite: melhor diretor, melhor ator (Julio Andrade), melhor ator coadjuvante (João Miguel) e melhor longa-metragem de ficção.

Ruth de Souza é homenageada no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNewsRuth de Souza e Lázaro Ramos no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNewsDira Paes no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNewsJoão Miguel no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNewsLázaro Ramos e Camila Pitanga no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNewsRodrigo Santoro no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNewsCaio Blat no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013. Foto: Alex Palarea e Felipe Panfili/AgNews

O tema deste ano era a identificação do público pela comédia. Para apresentar as categorias e divertir a plateia, Letícia Isnard, Érico Brás e Antonio Fragoso se vestiram, respectivamente, de Dercy Gonçalves (com palavrões e tudo mais), Grande Otelo e Oscarito. As esquetes deram certo, a interação do roteiro com alguns trechos de filmes antigos do trio foi interessante, mas o público não estava tão animado e quase não reagiu.

Um dos momentos mais marcantes do evento, que começou trinta minutos atrasado, foi quando Claudio Assis subiu ao palco para receber o troféu por “Febre do Rato” na categoria Voto Popular de Melhor Longa-Metragem de Ficção. Sem papas na língua, o diretor fez Nanda Costa, estrela da trama, receber o prêmio ao seu lado e a cobriu de elogios. “Você é linda, gostosa, e uma bela atriz fodona. Quem ainda não entendeu isso está fora do espaço”, disse.

Outro Claudio, dessa vez o Cavalcanti, foi motivo de aplausos fortes. O veterano, morto em setembro deste ano, levou o prêmio de melhor ator coadjuvante ao lado de João Miguel pelo filme “Astro, uma Fábula Urbana em um Rio de Janero Mágico”. Quem supriu sua ausência foi a viúva, Maria Lúcia, que se emocionou no agradecimento.

“É uma emoção receber esse prêmio em nome do meu marido, mas não quero receber sob uma nota triste, mas com alegria. O Claudio começou a carreira com 16 anos e teve o privilégio de exercer até os 73 anos de vida o ofício que considerava sua grande paixão. Além de tudo, ele tinha a missão de defender o direito dos animais, e ele conseguiu. A sua ida foi privilegiada”, falou, com a voz embargada.

Homenageada na noite

O grande alvo de todas as palmas foi a atriz Ruth de Souza, que recebeu uma homenagem pelo pioneirismo no cinema, teatro e televisão. Para quem não sabe, Ruth foi a primeira atriz negra a se apresentar no Theatro Municipal do RIo. “Muito obrigada mesmo para Academia. Eu já fiz 20 e tantos filmes e quero fazer muito mais ainda. Essa homenagem é uma coisa tão linda que não sei o que dizer, só muito obrigada”, falou Ruth.

Siga o iG Cultura no Twitter

Neste momento, o evento reuniu atores negros no palco de Ruth e cada um deles ganhou um abraço da veterana. Camila Pitanga, Juliana Alves, Antônio Pitanga, Lázaro Ramos, entre muito outros. “Ela merece essa e muitas outras homenagens. Foi bonitinho que, após o fechamento das cortinas, ela nos olhou com os olhos cheias d’água e fez uma expressão de como quem diz ‘a luta não foi em vão’”, sabe?”, revelou Lázaro depois do fim da cerimônia.

Confira abaixo todos os vencedores escolhidos pela Academia Brasileira de Cinema e voto popular:

Melhor Montagem de Ficção: "2 Coelhos"
Melhor Montagem Documentário: "Raul – O início, o fim e o meio"
Melhor Trilha-sonora Original: "2 Coelhos"
Melhor Trilha-sonora: "A música segundo Tom Jobim"
Melhor Som: "Gonzaga - De pai para filho"
Melhor Figurino: "Heleno"
Melhor Maquiagem: "Heleno"
Melhor Direção de Arte: "Xingu, "Corações sujos" e "Heleno"
Voto Popular para Melhor Longa-metragem Estrangeiro: "Intocáveis" (França)
Voto Popular para Melhor Longa-metragem Documentário: "Raul – O início, o fim e o meio"
Voto Popular para Melhor Longa-metragem de Ficção: "Febre do rato"
Melhor Roteiro Original: "Febre do rato"
Melhor Roteiro Adaptado: "Corações sujos"
Melhor Atriz Coadjuvante: Ângela Leal ("Febre do rato") e Leandra Leal ("Boca")
Melhor Ator Coadjuvante: Claudio Cavalcanti ("Astro") e João Miguel ("Gonzaga")
Melhor Curta-metragem em Animação: "Cabeça de papelão"
Melhor Curta-metragem Documentário: "Elogio da Graça"
Melhor Curta-metragem Ficção: "Laura"
Melhor Direção de Fotografia: Walter Carvalho ("Heleno")
Melhor Longa-metragem Infantil: "Peixonauta - Agente secreto"
Melhor Longa-metragem de Animação: "Brichos - A floresta é nossa"
Melhor Longa-metragem Estrangeiros: "Intocáveis" (França)
Melhor Efeito Visual: "2 coelhos"
Melhor Diretor: Breno Silveira ("Gonzaga")
Melhor Longa-metragem Documentário: "Raul - O início, o fim e o meio"
Melhor Ator: Júlio Andrade ("Gonzaga")
Melhor Atriz: Dira Paes "À beira do caminho"
Melhor Longa-metragem de Ficção: "Gonzaga - De pai para filho"
Prêmio de Preservação 2013: Ismail Xavier

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas