Cumberbatch diz que carta de Assange sobre filme "causou preocupação"

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Ator que interpreta o criador do WikiLeaks em "O Quinto Poder" se disse impactado por críticas, enviadas antes das filmagens começarem

Reuters

O ator britânico Benedict Cumberbatch afirmou que uma carta do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pedindo-lhe para não fazer um filme sobre o surgimento do site anti-sigilo afetou sua representação dele no filme "The Fifth Estate".

Cumberbatch, de 37 anos, disse em uma entrevista ao site Reddit na sexta-feira que ficou preocupado com a atuação depois que Assange enviou uma carta para ele em janeiro rejeitando um convite para que se conhecessem pessoalmente e instando-o a repensar seu envolvimento no filme.

Leia também: Em carta a ator, Assange desqualifica filme sobre WikiLeaks

Benedict Cumberbatch e Daniel Brühl em cena de 'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoBenedict Cumberbatch como Julian Assange em  'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Quinto Poder'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'O Quinto Poder'. Foto: Divulgação

"Ter o homem que você está prestes a representar te pedindo de forma inteligente e educada para não fazê-lo me causou preocupação, mas isso me deu energia na direção do motivo pelo qual estava fazendo este filme", disse Cumberbatch em resposta a um usuário sobre se a carta de Assange tinha afetado seu papel no filme.

A carta de Assange, de 15 de janeiro e publicada no site do WikiLeaks na quarta-feira, chamou o ator de "pistoleiro" e criticou o estúdio DreamWorks, da Walt Disney Co, pela utilização de material de origem "tóxica" como base para o filme.

Siga o iG Cultura no Twitter

No filme, Cumberbatch, de 37 anos, dá vida a um Assange rude, estranho e desmazelado. O filme é parcialmente baseado em um livro sobre Assange lançado em 2011 por seu ex-colaborador Daniel Domscheit-Berg.

Assange, um ex-hacker australiano de 42 anos, pediu asilo ao Equador para escapar do risco de ser extraditado da Grã-Bretanha para a Suécia, onde é suspeito de crimes sexuais.

"Sei que o filme pretende retratar a mim e ao meu trabalho sob uma luz negativa. Acredito que ele irá distorcer os fatos e diminuir a compreensão do público. Ele não busca simplificar, esclarecer ou destilar a verdade, e sim sepultá-la. Ele irá ressuscitar e amplificar as histórias difamatórias que foram há muito demonstradas como falsas", escreveu Assange na carta.

Leia tudo sobre: benedict cumberbatchjulian assangewikileakscinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas