Famoso por Twitter e comédia, Ashton Kutcher busca respeito com "Jobs"

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Relembre a trajetória do ator da série "Two And a Half Men", que está em cartaz nos cinemas como Steve Jobs

Famoso por comédias no cinema e na televisão e por uma popular conta no Twitter, Ashton Kutcher, 35 anos, quer ganhar respeito também como ator dramático. Para isto, aposta em "Jobs", a cinebiografia do cofundador da Apple, Steve Jobs, que estreia nesta sexta-feira (6) no Brasil.

Ashton Kutcher como Steve Jobs, para o filme 'Jobs'. Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Two And a Half Men'; ele entrou na série em 2011 e ainda está no ar. Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Sexo Sem Compromisso' (2011). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Noite de Ano Novo' (2011). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Par Perfeito' (2010). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Idas e Vindas do Amor' (2010). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Por Amor' (2009). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Jogando com Prazer' (2009). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Jogo de Amor em Las Vegas' (2008). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Anjos da Vida - Mais Bravos que o Mar' (2006). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Bobby' (2006). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'De Repente é Amor' (2005). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'A Família da Noiva' (2005). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Efeito Borboleta' (2004). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'A Filha do Chefe' (2003). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Recém-Casados' (2003). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Texas Rangers - Acima da Lei' (2001). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'Cara, Cadê Meu Carro?' (2000). Foto: DivulgaçãoAshton Kutcher em 'That's 70s Show', no ar entre 1998 e 2006. Foto: Divulgação

O papel é o mais desafiador da carreira de Kutcher, que começou a fazer teatro na escola. Nascido em 7 de fevereiro de 1978 em Cedar Rapids, Iowa, Kutcher teve uma infância marcada pelos problemas de saúde de seu gêmeo fraterno, Michael.

Com paralisia cerebral, Michael passou por um transplante de coração e hoje lidera uma organização que ajuda portadores da doença. O pai dos dois, e de uma irmã mais velha, se separaram quando o ator tinha 16 anos.

Quando cursava engenharia bioquímica na Universidade de Iowa, Kutcher foi recrutado para um concurso de modelos e ficou em primeiro lugar. Depois disso, decidiu abandonar a faculdade e tentar a carreira de ator em Los Angeles.

Siga o iG Cultura no Twitter

Seu primeiro trabalho foi o papel de Michael Kelso na série "That '70s Show", exibida entre 1998 e 2006. A sitcom acompanhava a vida de um grupo de adolescentes em uma cidade de Wisconsin, nos EUA, no final da década de 1970. Durante várias temporadas Kelso namorou Jackie, personagem de Mila Kunis, atual namorada de Kutcher.

O ator estreou no cinema com o teen "Cara, Cadê Meu Carro?" (2000), participou do faroeste "Texas Rangers - Acima da Lei" (2001) e depois passou a se dedicar ao que seria a grande constante de sua carreira: comédias românticas.

Com maior ou menor sucesso nas bilheterias, mas nunca alcançando grande respeito da crítica, Kutcher fez par com Brittany Murphy em "Recém-Casados" (2003); Tara Reid em "A Filha do Chefe" (2003); Zoe Saldana em "A Família da Noiva" (2005); Amanda Peet em "De Repente é Amor" (2005); Cameron Diaz em "Jogo de Amor em Las Vegas" (2008); Anne Heche em "Jogando com Prazer" (2009); Katherine Heigl em "Par Perfeito" (2010); e Natalie Portman em "Sexo Sem Compromisso" (2011).

Getty Images
Ashton Kutcher participa do evento TechCrunch Disrupt NY, em maio de 2013

Em algumas ocasiões, buscou mostrar versatilidade em outros gêneros. Foi bem-sucedido principalmente com o thriller psicológico "Efeito Borboleta", de 2004, no qual interpreta um jovem que se descobre capaz de voltar no tempo e alterar ações do passado que têm repercussão no presente. Com orçamento de US$ 13 milhões (R$ 30 milhões), o filme arrecadou US$ 96 milhões (R$ 223 milhões) pelo mundo.

Kutcher também dividiu a cena com Kevin Costner em "Anjos da Vida - Mais Bravos que o Mar" (2006), sobre agentes da Guarda Costeira norte-americana; fez uma pequena participação em "Bobby" (2006), sobre o assassinato do senador Robert F. Kennedy; e atuou com Michelle Pfeiffer no drama "Por Amor".

O ator também se manteve ativo na televisão, primeiro com "Punk'd", série que produziu e estrelou para a MTV de 2003 a 2007 (com direito a um revival em 2012). Usando câmeras escondidas, o programa mostrava Kutcher pregando "pegadinhas" em celebridades.

O ator produziu programas como "Beauty and the Geek", "Adventures in Hollyhood", "The Real Wedding Crashers" e "Opportunity Knocks". Em 2011, foi escolhido para substituir Charlie Sheen na série "Two And a Half Men", tornando-se o ator mais bem pago da TV norte-americana

No mesmo ano em que entrou para "Two and a Half Men", Kutcher se separou da atriz Demi Moore, com quem era casado desde 2003. O relacionamento provocou muitas manchetes nas revistas de celebridades desde o início, por causa da diferença de 16 anos entre os dois. Atualmente, eles ainda negociam questões relativas à separação de bens.

Reprodução
Demi Moore e Ashton Kutcher se casaram em 2003 e ficaram juntos até 2011

Na conta bancária do ator também entram os resultados de uma série de investimentos em empresas de tecnologia, que incluem Skype, Foursquare e Airbnb. Uma das personalidades mais influentes do Twitter, em 2009 ele se tornou o primeiro usuário do serviço a ter mais de 1 milhão de seguidores.

Mais influente como celebridade do que como ator, Kutcher entrou de cabeça na cinebiografia de Steve Jobs, disposto a convencer até aqueles que protestaram quando foi anunciado para o papel. 

O trabalho de pesquisa sobre o cofundador da Apple incluiu a leitura de biografias e discursos, além de entrevistas com amigos próximos. O ator tentou também adotar a dieta restrita que Jobs seguia - sem sucesso.

"Fui parar no hospital dois dias antes de começar a filmar. Tive muita dor, minhas enzimas do pâncreas ficaram totalmente fora do normal, o que me deu muito medo, considerando o que aconteceu", afirmou, em entrevista à Associated Press, se referindo à morte de Jobs por complicações de um câncer no pâncreas.

Os próximos passos da carreira são incertos: além de "Two And a Half Men", Kutcher não tem nenhum projeto definido para depois de "Jobs".

Leia tudo sobre: ashton kutcherjobscinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas