Veja todos os vencedores da 41ª edição do evento

Estreia de Hilton Lacerda na direção, o longa "Tatuagem" foi o grande vencedor do 41º Festival de Cinema de Gramado, que aconteceu de 9 a 17 de agosto na Serra Gaúcha.

Ambientado em 1978, durante a ditadura militar, "Tatuagem" mostra os confrontos de uma geração a partir do romance entre um soldado de 18 anos e um agitador cultural, dono de um cabaré anarquista.

Vídeo: Veja imagens de "Tatuagem", filme de Hilton Lacerda

A produção recebeu os Kikitos de melhor filme, melhor ator para Irandhir Santos e melhor trilha musical para o DJ Dolores. O prêmio de direção ficou para Andradina Azevedo e Dida Andrade, por “A Bruta Flor do Querer".

Leia também: Vídeo mostra imagens inéditas do ator Walmor Chagas

Leandra Leal levou o prêmio de melhor atriz por "Éden", enquanto Walmor Chagas, morto em janeiro, foi escolhido melhor ator coadjuvante por "A Coleção Invisível" , seu último trabalho.

Leia também: Maria de Medeiros fala sobre filme, CD e peça

Na competição estrangeira, o troféu de melhor filme ficou para portuguesa Maria de Medeiros, diretora de "Repare Bem". 

Veja a lista completa de ganhadores:

Longa-metragem nacional:

Melhor Filme: “Tatuagem”
Melhor Diretor: Andradina Azevedo e Dida Andrade, por “A Bruta Flor do Querer"
Melhor Ator: Irandhir Santos, por “Tatuagem”
Melhor Atriz: Leandra Leal, por “Éden”
Melhor Roteiro: Domingos Oliveira, por “Primeiro Dia de Um Ano Qualquer”
Melhor Fotografia: Gallo Rivas, por “A Bruta Flor do Querer”
Melhor Montagem: Karim Harley, por “Os Amigos”
Melhor Trilha Musical: DJ Dolores, por “Tatuagem”
Melhor Direção de Arte: Eloar Guazelli e Pilar Prado, “Até Que A Sbórnia Nos Separe”
Melhor Desenho de Som: Edson Secco, por “Éden”
Melhor Ator Coadjuvante: Walmor Chagas, por “A Coleção Invisível”
Melhor Atriz Coadjuvante: Clarisse Abujamra, por “A Coleção Invisível”
Prêmio Especial do Júri: “Revelando Sebastião Salgado”

Longa-metragem estrangeiro:

Melhor Filme: “Repare Bem”, de Maria de Medeiros
Melhor Diretor: Roberto Flores Prieto, por “Cazando Luciérnagas”
Melhor Ator: Cesar Troncoso, por “A Oeste do Fim do Mundo”
Melhor Atriz: Valentina Abril, por “Cazando Luciérnagas”
Melhor Roteiro: Cesar Franco Esguerra, por “Cazando Luciérnagas”
Melhor Fotografia: Eduardo Ramirez Gonzalez, por “Cazando Luciérnagas”
Prêmio Especial do Júri: Grupo de Teatro Comunitário Catalinas Sur em “Venimos de Muy Lejos”

Curta-metragem:

Melhor Filme: “Acalanto”
Melhor Diretor: Arturo Sabóia, por “Acalanto”
Melhor Ator: Kauê Telloli, por “A Navalha do Avô”
Melhor Atriz: Léa Garcia, por “Acalanto”
Melhor Roteiro: Francine Barbosa e Pedro Jorge, por “A Navalha do Avô”
Melhor Fotografia: Ale Sameri, por “Arapuca”
Melhor Montagem: Gilberto Scarpa e Vinícius Gotardelo, por “Merda”
Melhor Trilha Musical: Luis Olivieri, por “Acalanto”
Melhor Direção de Arte: Rogério Tavares, por “Acalanto”
Melhor Desenho de Som: Tiago Bela, Rita Zarti, Marcelo Lopes da Silva, por “Tomou Café e Esperou”
Prêmio Especial do Júri: “Os Filmes Estão Vivos”
Menção Honrosa: “Carregadores de Monte”

Prêmio Canal Brasil:  "A Navalha do Avô", de Pedro Jorge

Prêmio Dom Quixote:  "Repare Bem", de Maria de Medeiros
Menção Honrosa: "A Oeste do Fim do Mundo", de Paulo Nascimento, e "Venimos de Muy Lejos", de Ricardo Piterbarg

Júri da Crítica

Melhor Curta-metragem: "Os Filmes Estão Vivos", de Fabiano de Souza e Milton do Prado
Melhor Longa-metragem estrangeiro: "Repare Bem", de Maria de Medeiros
Melhor Longa-metragem brasileiro: "Tatuagem", Hilton Lacerda



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.