Justiça rejeita ação para proibir filme sobre atriz pornô Linda Lovelace

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Longa com Amanda Seyfried sobre a estrela de "Garganta Profunda" poderá entrar em cartaz nesta sexta nos EUA

A Justiça de Nova York rejeitou a ação da produtora Arrow Ltd. para impedir a estreia do filme "Lovelace". Dona do erótico "Garganta Profunda" (1972), a empresa alegava que o longa sobre a protagonista Linda Lovelace violava direitos autorais.

Leia também: Produtora de "Garganta Profunda" tenta proibir "Lovelace"

Divulgação
Amanda Seyfried em imagem do filme "Lovelace"

O juiz Thomas Griesa, porém, não aceitou a ação de US$ 10 milhões (R$ 22,9 milhões), permitindo que a estreia do filme aconteça nesta sexta-feira (9) nos Estados Unidos, conforme o planejado.

Leia também: 2013 é o ano do sexo no cinema

A ação alegava que "Lovelace" usa mais de cinco minutos de imagens de "Garganta Profunda" sem autorização dos proprietários dos direitos, e que mesmo o nome do filme viola uma marca registrada - o nome de batismo da atriz era Linda Boreman.

Estrelado por Amanda Seyfried, "Lovelace" narra a formação da atriz, que depois se tornaria uma ativista antipornografia. Ela morreu em 2002, aos 53 anos, após um acidente de carro.

Com Reuters e BBC

Leia tudo sobre: lovelacelinda lovelacegarganta profundacinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas