Rodrigo Santoro vai viver bailarino em filme que integra projeto "Rio Eu Te Amo"

Por iG Rio de Janeiro , por Nina Ramos |

compartilhe

Tamanho do texto

Curta será dirigido por Carlos Saldanha; Fernando Meirelles e José Padilha também fazem parte da iniciativa

Depois de Paris e Nova York, chegou a vez de o Rio de Janeiro integrar o time do projeto "Cities Of Love" - e quem iniciará as gravações é Carlos Saldanha, que apresentou nesta segunda-feira (5) sua equipe, em entrevista no Theatro Municipal do Rio. O local, inclusive, será o cenário para a trama de amor entre dois bailarinos, interpretados por Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer.

Coletiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNewsColetiva do filme 'Rio, Eu Te Amo', no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foto: André Muzell e Alex Palarea/AgNews

Rodrigo e Saldanha estão fazendo um repeteco na parceria que começou com a animação “Rio” (aliás, eles estão em pós-produção da sequência, que será lançada em 2014). “A primeira experiência foi com a voz. Desta vez, vamos trabalhar com o corpo inteiro literalmente”, disse Rodrigo, que ensaiou balé e dança contemporânea apenas uma semana com a ajuda de dois bailarinos do Grupo Corpo.

Siga o iG Cultura no Twitter

“Como ator, você trabalha o corpo todo sempre. Isso não foi novidade, mas o universo da dança é muito particular e ele sempre me fascinou. Eu tive a oportunidade de assistir aos ensaios da companhia aqui no Municipal e foi incrível. É um universo de muita precisão, comprometimento. O bailarino precisa se comprometer para evoluir. Na trama, existe a questão da dança, mas acima de tudo é uma história de amor”, contou o ator.

O desejo de rodar no Municipal é algo que Saldanha alimenta há algum tempo. “Quando eu fiz o primeiro ‘Rio’, eu sempre tive vontade de colocar o Municipal, mas modelar o prédio no computador é impossível. Então, peguei a oportunidade do ‘Rio Eu Te Amo’. Agora a gente vai filmar por dentro, por fora, pegar os detalhes... O Municipal para mim representa o amor do Rio. É uma joia. No universo cinza do centro da cidade, ele parece um tesouro que se ilumina. É um ícone muito marcante para mim”, conta o diretor.

Como a franquia "Cities of Love" propõe, o resultado final da tela se dá pela junção de 10 histórias, de cerca de sete minutos cada, dirigidas e estreladas por diferentes equipes. Agora em agosto, além de Saldanha (que grava nos dias 6 e 7), o sul-coreano Im Sang-soo explora o Morro do Vidigal com Tonico Pereira e Roberta Rodrigues.

A atriz, cria da comunidade, não escondeu a animação em mostrar sua casa para o mundo. “Graças a Deus, eu dei a sorte de ter nascido no Vidigal, descer o morro e em cinco minutos estar na praia do Leblon, andar mais um pouco estar em Ipanema, e depois aparecer em Copacabana. Passei minhas férias na Europa e eu estava louca para voltar por causa das pessoas, pela energia que o Rio tem. Isso não existe em nenhum lugar do mundo”, declarou.

Os brasileiros Fernando Meirelles, Andrucha Waddington e José Padilha também fazem parte do projeto. Eles vão filmar em Copacabana, no Centro e em Pedra Bonita, respectivamente. Dos nomes internacionais, além de Im Sang-soo, a produção anunciou o australiano Stephan Elliot (diretor de “Priscilla, a Rainha do Deserto”), que escolheu o Pão de Açúcar como cenário, a libanesa Nadine Labaki (de “Caramelo” e “E Agora Onde Vamos?), que vai rodar na Gamboa, e o mexicano Guillermo Arriaga, roteirista de “Babel” e “21 Gramas”, que trabalhará em Santa Tereza. Em outubro, mais dois nomes de fora do país serão divulgados para fechar a equipe.

E caiu no colo de Vicente Amorim o desafio de integrar as histórias e criar um centro de unidade entre elas. “Evidente que os diretores têm uma unidade artística, estética e criativa. Então como fazer essas histórias, que obviamente são diferentes entre si, conversarem e dar ao espectador a sensação de que ele está assistindo a um só filme? É um exercício de você se apropriar dos personagens e da dramaturgia de vários diretores e criar transições que não sejam de uma placidez absolutamente refém da estética, o que, em uma cidade como o Rio, seria uma tentação óbvia”, conta o diretor de transição.

Para colocar o projeto de pé, três produtoras se juntaram: Conspiração Filmes, BossaNovaFilms e Empyrean Pictures. O orçamento ficou em torno de R$ 25 milhões, sendo R$ 4 milhões apenas para ações de marketing. O lançamento está previsto para 2014.

Leia tudo sobre: rio eu te amorodrigo santorocinemacarlos saldanha

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas