Em "Os Smurfs 2", criaturinhas azuis vivem aventuras na França

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Inspirado em animação do final dos anos 1950, filme consegue divertir o público infantil tanto com os personagens principais como com o vilão Gargamel (Hank Azaria)

Reuters

Um pouco distante dos desenhos da televisão, mas ainda assim fiel ao espírito original, "Os Smurfs 2" introduz uma nova dupla de personagens, Vexy e Hackus, criações de Gargamel (Hank Azaria), assim como Smurfette, que foi feita para espionar os Smurfs mas acabou tornando-se uma deles.

Imagem do filme 'Os Smurfs 2'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Os Smurfs 2'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Os Smurfs 2'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Os Smurfs 2'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Os Smurfs 2'. Foto: DivulgaçãoImagem do filme 'Os Smurfs 2'. Foto: Divulgação

Tudo gira em torno do desejo do vilão Gargamel de conquistar uma fórmula especial do Papai Smurf e assim poder fabricar Smurfs, extrair a energia vital deles e fazer uma poção azul para tornar-se o soberano do mundo.

Agora, ele é um mágico de fama internacional e se apresenta na França, onde desfila o seu mau humor. A ideia dele é mandar Vexy por um portal mágico para a vila dos Smurfs e sequestrar Smurfette, para que ela revele a fórmula secreta.

Saiba mais: Britney Spears aparece com filhos em clipe para "Os Smurfs 2"

Criados pelo belga Peyo, os Smurfs surgiram no final dos anos de 1950. Originalmente, suas aventuras se passavam na Idade Média, quando foram descobertos por dois cavaleiros. O primeiro filme (2011) e esse novo, porém, situam a trama no presente, numa espécie de universo paralelo.

Para viajar de um mundo para outro, as criaturinhas azuis precisam de um cristal encantado. Quando viajaram a Nova York, no primeiro longa, conheceram o casal Patrick (Neil Patrick Harris) e Grace (Jayma Mays), que agora têm um filho chamado Azul (Jacob Tremblay).

Como no desenho, as pequenas criaturas azuis têm nomes de acordo com sua característica mais marcante -- Gênio, Fominha, Habilidoso etc. Vivem em cogumelos e se vestem de branco, exceto o Papai, que usa roupas vermelhas. E não perdem a mania de substituir diversos verbos pela palavra "smurfs".

Siga o iG Cultura no Twitter

Ao lado do padrasto de Patrick, Vitão (Brendan Gleeson), o casal vai ajudar Papai Smurf, o Desastrado, o Ranzinza e o Vaidoso, que vieram para esta dimensão para salvar Smurfette, que, por sua vez, se julga esquecida pelos companheiros e acaba tornando-se amiga de Vexy e Hackus, seus irmãos.

A fama dos personagens no Brasil firmou-se na década de 1980, com o desenho exibido na televisão. Mas, desde sua criação, os Smurfs serviram a diversas leituras. Uma das mais interessantes os vê como comunistas --em sua sociedade há divisão do trabalho, não há classes sociais--, enquanto Gargamel seria o representante do Imperialismo.

Já outras partem para o antissemitismo (Gargamel seria judeu) e o sexismo (a presença de poucas personagens femininas). Todas, porém, são refutadas pelo filho do criador dos personagens, que atualmente dirige o estúdio que leva o nome do pai.

Independente de qualquer leitura, "Os Smurfs 2" sabe como divertir o público infantil, seja com as estripulias das criaturinhas azuis, ou com as trapalhadas de Gargamel e seu gato. O americano Raja Gosnell, que dirige o filme, tem experiência em adaptar desenhos de sucesso para o cinema, como foi com "Scooby Doo".


Leia tudo sobre: filmeestreiaos smurfs 2

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas