As 10 piores regravações de filmes de terror; veja cenas

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

'Remakes' de longas de horror muitas vezes erram na fórmula, passando longe da qualidade dos originais

Seja na tentativa de atualizar filmes de sucesso seja apenas buscando retorno financeiro, o gênero de terror possui inúmeras regravações entre suas produções. Tendência do cinema atual, como visto em longas como "Carrie - A Estranha" e "A Morte do Demônio", os "remakes" muitas vezes erram nas releituras e passam longe da qualidade do material original.

As dificuldades em se fazer uma regravação são muitas, e muitos são os exemplos para cada erro. A comparação constante com o material original, que obteve o sucesso necessário para ser refilmado, já coloca o novo longa em desvantagem. Saber a medida certa entre o que deve ser alterado e o que deve permanecer também representa um obstáculo.

iG selecionou as 10 piores regravações de filmes de terror. Assista a trechos abaixo.

"O Sacrifício" - 2006
Original de 1973, considerado o "Cidadão Kane" dos filmes de terror, "O Homem de Palha" conta a história de um sargento de polícia cristão que se depara com uma comunidade de cultura pagã ao investigar o desaparecimento de uma menina. Além de reduzir a importância do conflito entre crenças e as práticas pagãs, o remake traz Nicolas Cage em uma de suas piores atuações.

"A Névoa" - 2005
Primeiro filme para os cinemas dirigido por John Carpenter depois do sucesso de "Halloween", "A Bruma Assassina" mostra uma pequena cidade da Califórnia ser atacada por névoa formada por espíritos que procuram vingança. O remake errou ao mostrar cenas menos explícitas de sexo e de violência, na tentativa de atingir um público maior. E os efeitos especiais dos fantasmas verdes também não ajudou a garantir bons sustos.  

"A Profecia" - 2006
A infância do futuro anticristo Damien foi aos cinemas duas vezes, a primeira em 1976 e depois em 2006. O que garante à regravação um lugar entre as 10 piores é a falta de material novo. Tanto roteiro como execução, como as cenas de mortes e fotografia, remontam fielmente ao original, deixando uma sensação de déjà-vu.

"A Morte Convida a Dançar" - 2008
Depois de sobreviver aos ataques de Michael Myers em "Halloween", a "rainha do grito" Jamie Lee Curtis teve de fugir de outro assassino em "A Morte Convida a Dançar", de 1980. No original, a motivação para tanto sangue é a vingança pela morte de uma garotinha. No remake, o assassino é um professor obcecado - e a narrativa é banalizada.

"A Casa Amaldiçoada" - 1999
O confronto entre terror psicológio e paranormal presente em "Desafio do Além", de 1963, não foi bem transportado para a regravação. Assumindo as forças do além como tema único, deixando as nuances de que tudo pudesse ser fruto de uma mente perturbada (presente no original), o longa estrelado por Catherine Zeta-Jones é cansativo, com cenários carregados e efeitos em profusão.

"Psicose" - 1998
Gus Van Sant encarou o desafio de regravar o clássico do terror dirigido por Alfred Hitchcock em 1960, mas o novo filme serviu apenas para evidenciar o talento do "mestre do suspense". Reprisando quase que quadro-a-quadro o original, o remake apresenta sua maior falha no elenco, em que a pouco sedutora Anne Heche interpreta Marion Crane e o ator de comédias Vince Vaughn é Norman Bates. 

"A Morte Pede Carona" - 2007
Filme de 1986 que ganhou status de cult com a história do assassino John Ryder, que mata as boas almas que lhe oferecem carona na beira da estrada. De volta aos cinemas em 2007, o enredo se manteve fiel ao original, mas errou ao apostar em cenas de ação muito elaboradas e em uma trilha sonora incoerente, indo de NIne Inch Nails a The All-American Rejects.

"Uma Chamada Perdida" - 2008
Filme japonês de 2003, conta a história de pessoas que, misteriosamente, começam a receber mensagens de voz com os sons de sua própria morte. Na febre que acompanhou os remakes americanos, o longa recebeu uma fraca regravação em 2008, que não soube transportar o clima de tensão oferecido pelos fantasmas da versão asiática.

"Horror em Amityville" - 2005
Baseado em acontecimentos reais, o primeiro filme a contar a história da família Lutz, que passa por experiências sobrenaturais ao se mudar para uma casa onde assassinatos em massa aconteceram, foi filmado em 1979. A regravação de 2005 errou ao acrescentar muita coisa ao roteiro, como mostrar imagens que antes só ficavam sugeridas, e exibir um histórico da casa, que seria um lugar de torturas.

"Natal Negro" - 2006
"Noite do Terror", de 1974, acompanha a história de um grupo de amigas que decidem passar as festas de final de ano juntas em sua irmandade, mas são mortas uma a uma por um serial killer. Em "Natal Negro", de 2006, o elenco de jovens bonitas ganha destaque sobre a aura assustadora do assassino, deixando o filme bem menos assustador do que o original.

Leia tudo sobre: terrorregravaçõesfilmes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas