Vertov, Escorel e Dave Grohl são destaques do É Tudo Verdade 2013

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Veja a lista do iG com cinco filmes para ver no festival de documentários que acontece de 4 a 14 de abril no Rio de Janeiro e em São Paulo

Maior vitrine do documentário no Brasil, o festival É Tudo Verdade começa nesta quinta-feira (4) no Rio de Janeiro e em São Paulo. Até o dia 14 de abril, o público poderá escolher o que ver entre os 82 filmes de 26 países que integram a programação.

Leia também: "Documentário está mais perto de nós", diz Amir Labaki

Depois, o evento criado pelo crítico Amir Labaki segue para Brasília (16 e 21 de abril) e Campinas (23 e 28 de abril). O iG selecionou cinco filmes imperdíveis desta edição:

"Um Homem com Uma Câmera", de Dziga Vertov: Lançado em 1929 pelo diretor soviético que é considerado o pai do documentário e ganhou retrospectiva especial no É Tudo Verdade deste ano. O longa, que retrata o cotidiano de uma cidade a partir do olho de um câmera, foi escolhido como o oitavo melhor filme de todos os tempos pela revista Sight & Sound no ano passado.

Divulgação
'Um Homem com Uma Câmera' (1929), de Dziga Vertov

"Cidade do Som", de Dave Grohl: Dirigido pelo vocalista do Foo Fighters, conta a história do Sound City, estúdio de Los Angeles que serviu de local de gravação para uma série de artistas como Johnny Cash e Nirvana. Foi lá que a banda, da qual Grohl fez parte, gravou o disco "Nevermind", um dos mais emblemáticos do rock norte-americano. O documentário mostra entrevistas com músicos como Paul McCartney, Josh Homme e Trent Reznor.

Divulgação
Imagem do filme "A Máquina Que Faz Tudo Sumir"

"Quarto 237", de Rodney Ascher: O longa faz uma investigação sobre diversas teorias que abordam supostos significados ocultos no clássico "O Iluminado", filme de 1980 dirigido por Stanley Kubrick. Nos EUA, o lançamento foi polêmico. Leon Vitali, que foi assistente pessoal do cineasta durante as filmagens, disse ter "gargalhado" enquanto assistia ao documentário. "Algumas das ideias expostas são completas besteiras", opinou.

Siga o iG Cultura no Twitter

"A Máquina que Faz Tudo Sumir", de Tinatin Gurchiani: Produção conjunta entre Alemanha e Geórgia, rendeu à estreante cineasta o prêmio de direção da competição internacional de documentários do Festival de Sundance deste ano. O longa acompanha o processo de escolha de elenco para um filme. Um anúncio atrai jovens de diferentes partes da Geórgia, compondo um mosaico da vida na ex-república soviética.

"Paulo Moura - Alma Brasileira", de Eduardo Escorel: Novo representante do gênero documental que faz mais sucesso no País - o musical - retrata a vida e a carreira do clarinetista, saxofonista, compositor, arranjador e regente que morreu em 2010. Escorel reúne vídeos gravados ao longo de quatro décadas e mostra 25 músicas do repertório do artista.

Leia tudo sobre: é tudo verdadedocumentáriocinemaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas