Disney usa entrada triunfal de balão para promover novo "Oz"

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Filmado em 3D, longa com James Franco custou US$ 200 milhões

Reuters

Getty Images
James Franco na première de 'Oz' no Reino Unido

Um balão de ar quente azul brilhante levou James Franco para a estreia de seu novo filme da Disney, "Oz: Mágico e Poderoso", na Hollywood Boulevard, onde o astro andou por um tapete verde esmeralda com uma estrada de tijolos amarelos até o El Capitan Theatre.

A entrada em grande estilo, que atraiu a atenção da mídia, foi o evento de assinatura de uma ação de marketing da Disney em grandes emissoras de TV, mídias sociais e em parques da Disney para atrair o interesse para "Oz", uma produção de US$ 200 milhões que é o primeiro lançamento de um filme caro planejado para 2013.

O filme em 3D "Oz" também marca o primeiro ano completo da estratégia do CEO da Disney, Bob Iger, de investir em filmes com orçamentos robustos, que a gigante de mídia pode transformar em "marcas" que trazem receitas de bilheteira, geram sequências para o cinema, estimulam vendas de brinquedos e inspiram atrações para os parques temáticos.

Depois que "Oz" chegar aos cinemas, a empresa baseada em Burbank tem três filmes com orçamentos de mais de US$ 185 milhões programado para serem lançados até 3 de julho, que é quando se espera revelar o filme "The Lone Ranger", que custou US$ 225 milhões, estrelado por Johnny Depp como o índio Tonto.

"Se qualquer outro tentasse fazê-lo, seria uma estratégia muito arriscada", disse Peter Sealey, ex-chefe de marketing da Columbia Pictures. "Eles são os únicos que poderiam fazê-lo, com base na amplitude de sua empresa, nos filmes que têm e sua capacidade de fazer dinheiro de qualquer filme que produzem", acrescentou Sealey.

Após "Oz", a Disney está programando o lançamento em maio da terceira parte da franquia do enorme sucesso da Marvel "Homem de Ferro", estrelados por Robert Downey Jr. Em junho, a estreia de "Universidade Monstros", um filme com história anterior ao sucesso da Pixar de 2001 "Monstros S.A.", que gerou US$ 562 milhões em vendas mundiais de ingressos.

"Oz" parece um sucesso, disse Phil Contrino, analista-chefe para Boxoffice.com. Ele projeta vendas de ingressos nos EUA e Canadá de US$ 65 milhões nos primeiros três dias, colocando-o entre as maiores aberturas da indústria de março.

Leia tudo sobre: oz: mágico e poderosojames francocinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas