Anne Hathaway: de princesa teen a favorita ao Oscar

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Relembre a trajetória e veja imagens da atriz que está em cartaz com "Os Miseráveis"

Anne Hathaway tinha 19 anos quando apareceu nas telas como a protagonista de "O Diário da Princesa". Agora, aos 30, é tida como a "nova queridinha da América" e está muito perto de receber o Oscar por um papel que sua mãe interpretou no teatro: Fantine, de "Os Miseráveis".

Leia também: Longo e com muita cantoria, "Os Miseráveis" é só para fãs de musicais

Anne Hathaway em cena de "O Diário da Princesa". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Uma Garota Encantada". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Garotas sem Rumo" . Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "O Segredo de Brokeback Mountain". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "O Diabo Veste Prada". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Amor e Inocência". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Agente 86". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "O Casamento de Rachel". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Noivas em Guerra". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Idas e Vindas do Amor". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Alice no País das Maravilhas". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Amor e Outras Drogas". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Um Dia". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Batman: O Cavaleiros das Trevas Ressurge". Foto: DivulgaçãoAnne Hathaway em "Os Miseráveis". Foto: Divulgação

A bem-sucedida carreira de Hathaway, nova-iorquina criada no Brooklyn, também começou nos palcos. Ainda jovem ela decidiu seguir os passos da mãe, Kathleen Ann (o pai, Thomas, é advogado), participando de peças na escola.

O primeiro trabalho fora do teatro foi a série "Get Real", da Fox, que ficou no ar entre setembro de 1999 e abril de 2000. A história girava em torno de uma família moradora de Los Angeles e, além de Hathaway, tinha Jesse Eisenberg ("A Rede Social") no elenco.

Em 2001, Hathaway chegou ao cinema com "O Diário da Princesa", filme inspirado no livro de Meg Cabot que se tornou um fenômeno de bilheteria arrecadando mais de US$ 165 milhões (R$ 328,3 milhões) em todo o mundo. Para conseguir o papel de Mia Thermopolis, ela fez um teste e foi escolhida entre cerca de 500 jovens atrizes.

Getty Images
A atriz Anne Hathaway

Com o sucesso do longa, Hathaway fez outros filmes leves ou de fantasia, como "O Herói da Família", "Uma Garota Encantada" e a continuação de "O Diário da Princesa". Mas em 2005 a carreira da atriz começou a mudar. Além de conseguir um papel pequeno no premiado "Brokeback Mountain", ela também estrelou "Garotas Sem Rumo", produção pouco conhecida na qual interpreta uma socialite mimada, com direito a cenas de nudez.

Siga o iG Cultura no Twitter

No ano seguinte, novo sucesso: "O Diabo Veste Prada", no qual interpreta a jovem assistente da poderosa editora de uma revista de moda. Apesar de a grande estrela do filme ser Meryl Streep, Hathaway ganhou elogios pelo papel e atuou ao lado de uma das atrizes mais respeitadas de Hollywood.

A versatilidade de Hathaway ficou mais clara em 2008, quando estrelou o sucesso comercial "Agente 86", ao lado de Steve Carell, e o indie "O Casamento de Rachel", que lhe rendeu a primeira indicação ao Oscar. Enquanto via sua carreira deslanchar, a atriz passava por um duro momento na vida pessoal. Seu namorado havia quatro anos, o empresário italiano Raffaello Follieri, foi preso sob acusação de fraude. Durante as investigações, Hathaway terminou o relacionamento. No mesmo ano, começou a namorar o ator Adam Schulman, com quem se casou em 2012.

A carreira continuou movimentada. Em 2009, dividiu a tela com Kate Hudson em "Noivas em Guerra", filme detonado pelos críticos, mas com bilheteria razoável. No ano seguinte, participou da comédia romântica "Idas e Vindas do Amor", da versão de Tim Burton para "Alice no País das Maravilhas" e do drama "Amor e Outras Drogas", com comentadas cenas de sexo com o ator Jake Gyllenhaal. Depois, estrelou a versão para o cinema do best seller "Um Dia".

Leia também: "Ideia era parecer quase morrendo", diz Hathaway sobre "Os Miseráveis"

Nenhum dos filmes impressionou os críticos, mas todos ajudaram a mostrar a capacidade de Hathaway de abraçar papeis e gêneros cinematográficos diferentes. Em alta em Hollywood, em 2011 ela foi convidada a apresentar o Oscar ao lado do ator James Franco, numa tentativa de fazer com que a cerimônia tivesse mais apelo para os jovens. Os dois foram muito mal, ainda que a maior parte das críticas tenha ficado para Franco, totalmente apático no palco.

Para Hathaway, a recuperação veio em 2012 com "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge", no qual vestiu o sexy uniforme da Mulher-Gato, e "Os Miseráveis", que lhe rendeu uma enxurrada de elogios. A emotiva interpretação de "I Dreamed a Dream" deve ser suficiente para assegurar a volta de Hathaway ao palco do Oscar, agora para receber o prêmio de atriz coadjuvante.

Leia tudo sobre: anne hathawayos miseráveis

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas