Cofundador da Apple, Wozniak diz que filme sobre Jobs tem erros

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

"As ideias de computadores afetando a sociedade não vieram de Jobs", afirma empresário

Reuters

Reuters

Divulgação
Ashton Kutcher como Steve Jobs no filme "Jobs"

O empresário Steve Wozniak, cofundador da Apple, considera que um novo filme sobre o falecido empreendedor Steve Jobs representa de forma equivocada aspectos das suas personalidades e visões sobre os primórdios da empresa.

Siga o iG Cultura no Twitter

Wozniak fez essas declarações antes da pré-estreia de "Jobs" no Festival de Cinema de Sundance, que acontece nesta sexta-feira. Com Ashton Kutcher no papel do protagonista, esse é o primeiro de dois longas-metragens tratando do legendário presidente da Apple, que morreu em 2011, aos 56 anos.

O filme, a ser lançado no circuito norte-americano em abril, mostra Jobs desde sua adolescência na contracultura até se tornar uma celebridade graças à Apple. 

"Totalmente errado... As ideias de computadores afetando a sociedade não vieram de Jobs", disse Wozniak ao blog de tecnologia Gizmodo.com. Ele fundou a Apple com Jobs e Ronald Wayne em 1976, numa garagem da Califórnia.

"A ideia era fazer um PC de 20 dólares e vendê-lo a 40 para ajudar as pessoas do Clube a montarem o computador que eu lançara", contou Wozniak numa série de e-mails. "O discurso ambicioso veio muito mais para frente".

O Clube da Informática Caseira, criado em 1975, reunia entusiastas da computação do Vale do Silício, incluindo Jobs.

Leia também: Filme sobre Steve Jobs não será mera biografia, diz roteirista

"O filme pode ser muito popular, e torço para que seja divertido. Ele pode ser correto, também", ressalvou Wozniak. "Esse é só um trailer. Mas você vê a direção que eles estão dando ao filme, só pelo estilo do diálogo nesse roteiro".

Leia tudo sobre: JobsAshton Kutchercinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas