São Paulo em dez filmes

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Luís Sérgio Person, Hector Babenco, Ugo Giorgetti e Walter Salles estão entre os cineastas que já retrataram a cidade no cinema

O cinema já retratou comédias, dramas, crimes e histórias de amor ambientadas em São Paulo, muitas vezes incluindo na trama elementos típicos da cidade como o trânsito, o metrô, os prédios e os motoboys.

Siga o iG Cultura no Twitter

Para comemorar os 459 anos de São Paulo, o iG selecionou dez filmes que se passam na maior metrópole do país.

Veja mais notícias da capital paulista e região metropolitana no site iG São Paulo

Reprodução
Walmor Chagas em "São Paulo S/A"

"São Paulo S/A", de Luís Sérgio Person (1965): Retrata a ascensão de um operário a bem-sucedido dono de uma empresa de autopeças no fim da década de 1950, início dos anos 1960. Apesar do sucesso, ele leva uma vida marcada pelo tédio e pela angústia, que o levam a abandonar tudo. É estrelado por Walmor Chagas, morto na semana passada.

"Pixote - A Lei do Mais Fraco", de Hector Babenco (1981): Um dos mais duros retratos cinematográficos da vida nas ruas da capital paulista, mostra jovens em contato com crimes, prostituição e violência. Foi exibido em muitos festivais e elogiado por críticos estrangeiros.

"Alma Corsária", de Carlos Reichenbach (1993): Acompanha dois poetas e amigos de infância que fazem uma festa de lançamento de um livro no centro de São Paulo. Entre os convidados há familiares, prostitutas, cafetões e um suicida em potencial. Premiado no Festival de Brasília.

"Sábado", de Ugo Giorgetti (1995): Divertida comédia ambientada em um prédio decadente no centro de São Paulo, onde um comercial está sendo filmado. Quando o elevador quebra, os profissionais da equipe precisam dividir o pequeno espaço com os moradores.

"Durval Discos", de Anna Muylaert (2002): Conta a história de Durval, apaixonado por discos de vinil que se recusa a vender CDs em sua loja no bairro de Pinheiros. Antes conhecida e celebrada pelos moradores, o comércio agora passa por um momento de decadência.

Reprodução
Cena de "Bem-Vindo a São Paulo"

"Bem-vindo a São Paulo" (2004): Produzido por Leon Cakoff, fundador da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, reúne curtas sobre a cidade dirigidos por 12 cineastas, entre eles Wolfgang Petersen, Amos Gitai e Tsai Ming-liang.

"Jogos Subterrâneos", de Roberto Gervitz (2005): Baseado em um conto de Julio Cortázar, tem os trens paulistanos como principal locação. No filme, o pianista Martín inventa um jogo para encontrar a mulher de sua vida: ela será aquela que fizer exatamente o trajeto traçado por ele a partir do mapa das linhas de metrô.

"Os 12 Trabalhos", de Ricardo Elias (2007): Acompanha a jornada de Heracles, jovem negro morador da periferia de São Paulo que, após deixar a Febem, passa a trabalhar como motoboy. Em seu período de experiência, ele precisa realizar 12 tarefas em diferentes pontos da cidade.

"Linha de Passe", de Walter Salles e Daniela Thomas (2008): Sandra Corveloni foi premiada como melhor atriz em Cannes pelo papel de Cleuza, uma torcedora fanática do Corinthians que luta pela sobrevivência dos quatro filhos na periferia de São Paulo. Um deles, Dario, sonha em ser jogador de futebol profissional.

"Salve Geral", de Sérgio Rezende (2009): Conta uma história de ficção para retratar os ataques reais do Primeiro Comando da Capital (PCC) em São Paulo em 2006. Andréa Beltrão é Lúcia, uma viúva que sonha em tirar o filho de 18 anos da prisão. Ao se aproximar da advogada de um dos líderes da organização criminosa, Lúcia passa a ser usada em missões.

Reprodução
Cena de "Salve Geral"

Leia tudo sobre: igspsão paulo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas