Principais lançamentos deste ano baseiam-se em histórias que já deram certo, como as de super-heróis

Brasil Econômico

Hollywood passa por uma certa crise criativa. Muitos dos filmes que vamos ver nas telas este ano são sequências de longas bem sucedidos ou falam de super-heróis. Há também as apostas inspiradas em histórias clássicas como "João e Maria - Caçadores de Bruxas" e "Oz: Mágico e Poderoso" .

Leia também: Os 30 filmes mais esperados de 2013

O Cine Pop, site especializado em cinema, preparou uma lista com as 20 produções mais aguardadas pelo público para este ano. O ranking foi baseado em uma análise dos filmes de maior sucesso de bilheteria nos últimos tempos. Também tiveram peso nesta seleção o total gasto na produção e marketing dos longas, além de pesquisas de opinião realizadas junto ao público do Cine Pop.

James Franco em
Divulgação
James Franco em "Oz - Mágico e Poderoso"

O primeiro lugar ficou para "Homem de Ferro 3" , seguido de "Superman - O Homem de Aço" e "Star Trek - Além da Escuridão". “Hollywood não está querendo correr riscos”, diz Renato Marafon, crítico de cinema do Cine Pop. A lista continua com "Jogos Vorazes: Em Chamas", no quarto lugar, "Thor 2 - O Mundo Sombrio" e "Wolverine 2" , na quinta e sexta posição, respectivamente. Em sétimo lugar, aparece "Django Livre" , de Quentin Tarantino, seguido por "Círculo de Fogo", "Oz: Mágico e Poderoso" e "Os Miseráveis" . A lista completa pode ser acessada no site www.cinepop.com.br.

Siga o iG Cultura no Twitter

Para Marafon existe uma falta de disposição dos estúdios de cinema para correr riscos. Tudo começou com uma grande greve dos roteiristas de Hollywood, em 2007, que durou 14 semanas. Na época estes profissionais exigiam uma melhor distribuição dos lucros por parte dos estúdios de cinema e das redes de televisão. “Quando as empresas estavam se recuperando dos problemas causados pela greve, veio a crise financeira global”, lembra o especialista.

Alguns fracassos de bilheteria ajudam a manter o conservadorismo dos estúdios. No ano passado, o filme "John Carter - Entre Dois Mundos" deu um prejuízo de US$ 200 milhões à Disney e levou o presidente da companhia, Rich Ross, a pedir demissão. O longa é baseado na história criada por Edgar Rice Burroughs, em 1912. Ele conta a aventura de um solado americano que acorda em Marte.

“O público quer ver filmes inteligentes. Mas os estúdios têm preferido apostar em histórias conhecidas, com menos chances de darem errado”, afirma Marafon.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.