"O Hobbit" pode ajudar cinema dos EUA a bater recordes em 2012

Expectativa de Hollywood é que o filme contribua para o primeiro aumento anual das bilheterias do país em três anos

Reuters |

Reuters

Levou mais de uma década, dois diretores e um processo antes de "O Hobbit" chegar à telona. Os executivos de Hollywood estão cruzando os dados para que o fim dessa viagem ajude a bater os recordes de bilheteria este ano.

Siga o iG Cultura no Twitter

O filme, que estreia em 14 de dezembro, deve contribuir para o primeiro aumento anual das bilheterias da América do Norte em três anos, em um sinal que os grandes estúdios produziram filmes atraentes o suficiente para levar as pessoas ao cinema e tirá-los das TVs, dos videogames e da Internet.

"O Hobbit: Uma Jornada Inesperada" vem depois de outros grandes sucessos de bilheterias no ano: "Os Vingadores" , que se tornou o terceiro maior filme da indústria, com US$ 623 milhões (R$ 1,3 bilhão) em vendas nos EUA, e "O Cavaleiro das Trevas Ressurge" e "Jogos Vorazes", ambos arrecadando mais de US$ 400 milhões (R$ 839 milhões).

Analistas de Hollywood preveem que os dois meses do ano que contam com "O Hobbit" e o filme final da série "Crepúsculo" superem o recorde estabelecido em 2009, com uma arrecadação de bilheterias nos EUA e no Canadá acima de US$ 10,6 bilhões (R$ 22,2 bilhões).

Leia também: Famosos participam da pré-estreia de "O Hobbit" na Nova Zelândia

    Leia tudo sobre: Hobbitcinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG