Nova versão de "Meu Pé de Laranja Lima" é feita para emocionar

Clássico livro de José Mauro de Vasconcelos ganha nova versão para o cinema, dirigida por Marcos Bernstein

Mariane Morisawa - especial para o iG |

“Meu Pé de Laranja Lima”, de José Mauro de Vasconcelos, é um dos livros mais amados por crianças e adultos que o leram quando eram pequenos. Foi adaptado para o cinema em 1970, por Aurélio Teixeira, mas agora ganha uma versão mais moderna, dirigida por Marcos Bernstein (de “O Outro Lado da Rua”) e participante da competição de ficção da Première Brasil do Festival do Rio .

Siga o iG Cultura no Twitter

Zezé (João Guilherme de Ávila) é um garoto levado e cheio de criatividade que mora no interior de Minas Gerais. Cansado de ouvir a mesma coisa, ele se declara “o diabo”. De família pobre, apanha bastante do pai e dos irmãos mais velhos por causa de suas travessuras, a mais grave, assustar uma mulher grávida.

Leia também: 'Uma História de Amor e Fúria' segue 'super-herói' brasileiro em animação

Mas, aqui e ali, encontra solidariedade na forma do pé de laranja lima plantado no quintal de casa, com quem conversa – o diretor trata o assunto de forma realista, deixando claro que é imaginação de Zezé. Depois, é acolhido pelo Portuga (José de Abreu), em princípio seu inimigo por ter lhe dado uma surra em praça pública e dono do melhor carro da cidade.

Acesse o especial Festival do Rio

Como o livro, o filme emociona com a falta de compreensão e a brutalidade com que o pai trata o menino. E mostra que, se o mundo está na sua cabeça, dá para fugir para lá. Não é um longa-metragem para competição de festival, mas, certamente, deve agradar ao público quando for lançado.

    Leia tudo sobre: meu pé de laranja limacinemfestival do rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG