"Celeste e Jesse" acerta no tom ao mostrar separação de casal

Com Rashida Jones e Andy Samberg, filme narra a história de dois amigos de faculdade que se apaixonam e casam

Mariane Morisawa - especial para o iG |

Os filmes sobre relacionamentos estiveram meio fora de moda, mas parece que estão voltando. “Celeste e Jesse para Sempre”, dirigido por Lee Toland Krieger e exibido a partir desta sexta-feira (28) no Festival do Rio , fala de uma separação, mas sem aquele peso de “Namorados para Sempre” , com Michelle Williams e Ryan Gosling.

O filme tem roteiro dos atores Will McCormack (de “Brothers & Sisters”) e Rashida Jones (“The Office”, “Parks and Recreation”) e é protagonizado por ela, no papel de Celeste, e Andy Samberg, que acaba de sair do “Saturday Night Live”, como Jesse.

Siga o iG Cultura no Twitter

Os dois são amigos de faculdade que se apaixonaram e se casaram. Mas agora, bem-sucedida, Celeste acha Jesse, sem trabalho e pouco preocupado em encontrar um emprego, imaturo demais para ter um filho. Baseada nisso, resolve pedir a separação.

Os dois continuam saindo direto, como amigos, até finalmente levarem um ultimato de outro casal, que acha sua relação e sua reação à separação muito estranhas. Jesse, na verdade, alimenta esperanças de uma reconciliação. Mas tudo muda quando ele resolve sair com outras pessoas.

A direção e o roteiro compensam qualquer lugar-comum com um pé no chão que aproxima o filme da realidade e faz com que o público se identifique com a dor da separação – mesmo que o carinho permaneça – e da percepção de se ter errado tanto quanto o outro em que se coloca a culpa.

Programação *

Sexta (28), às 16h30 e 21h30, no Cinemark Botafogo 3. Sábado (29), às 14h e 19h, no Kinoplex Tijuca 4. Quarta (3), às 17h50, no Estação Vivo Gávea 5.

* cheque antes de sair de casa

    Leia tudo sobre: festival do rioceleste e jessecinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG