Cinema britânico contrata "ninjas" para fiscalizar barulho

Proposta quer garantir aos espectadores sessões sem tagarelas e uso de celulares

iG São Paulo | - Atualizada às

O Prince Charles Cinema, em Londres, adotou uma maneira curiosa de lidar com pessoas que conversam ou usam seus celulares durante o filme.

A empresa contratou "ninjas", pessoas vestidas com collants de lycra pretos da marca Morphsuit, que, durante as sessões, estão autorizadas a calar os tagarelas e impedir que qualquer um ligue o celular - seja para atender uma chamada ou para enviar uma mensagem de texto.

Siga o iG Cultura no Twitter

Em entrevista ao Hollywood Reporter, Gregor Lawson, um dos fundadores da Morphsuit, disse que teve a ideia baseado em experiências próprias. "Sou fã de cinema e acho que existe um código de conduta implícito ao assistir a um filme que muitas pessoas não entendem. Algumas pessoas comentaram no Facebook que topariam se vestir como ninja para procurar um cinema que aceitasse a iniciativa".

Ainda em fase de testes, a iniciativa conta apenas com "ninjas" voluntários. Eles não recebem salários, mas podem assistir de graça aos filmes exibidos - ao menos nos momentos em que ninguém estiver falando ou enviando um torpedo.


    Leia tudo sobre: ninjascinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG