Ben Stiller caça alienígenas em "Vizinhos Imediatos de 3º Grau"

Com os atores Vince Vaughn e Jonah Hill, comédia faz uma sátira com o jeito de viver do americano médio

Reuters |

Reuters

A comédia "Vizinhos Imediatos de 3º Grau", de Akiva Schaffer, até que começa de forma promissora, ironizando a paranoia diante do que é diferente e contando com um notável trio de atores: Ben Stiller ("Uma Noite no Museu"), Vince Vaughn ("Penetras Bons de Bico") e Jonah Hill ("Anjos da Lei").

Seu cenário é uma cidadezinha qualquer no coração dos EUA, Glenview, em Ohio, onde os moradores - em sua maioria brancos de classe média - convivem harmoniosamente. Para o gerente de supermercado Evan (Ben Stiller), Glenview é o melhor lugar de toda a galáxia, por isso, não está interessado no que há "lá fora" - entenda-se, o resto do mundo.

Siga o iG Cultura no Twitter

Evan participa do grupo de corrida, do clube de espanhol, é amigo de uma viúva coreana e está procurando um amigo afrodescendente. Enfim, é um retrato de um americano médio, cheio de boa vontade e também muitas limitações em relação ao que foge ao seu padrão.

Evan e seus amigos, Bob (Vince Vaughn), o gorducho Franklin (Jonah Hill) e o inglês Jamaicus (Richard Ayoade), formam uma força-tarefa para vigiar seu bairro quando um segurança mexicano, depois de conseguir cidadania norte-americana, morre misteriosamente no supermercado onde Evan é o gerente.

Apesar de incompetentes, são eles que descobrem a ameaça de outro planeta.

Quando a história revela a invasão alienígena e descobre-se que "eles sempre estiveram entre nós", poderia muito bem tornar-se uma alegoria sobre as minorias ignoradas ou mesmo discriminadas - homossexuais, afrodescendentes, imigrantes latinos.

Mas, no fim, o filme entrega os pontos e vira uma espécie de "Se Beber Não Case" com alienígenas, ou seja, uma comédia sem qualquer tipo de amarra, com muitos palavrões e situações bizarras.

"Vizinhos Imediatos de 3º Grau" não cumpre o que promete no início e se contenta com o básico, somando a isso um ar de nostalgia em relação a filmes da década de 1980 - como "ET" e "Invasores de Corpos", em que alienígenas se disfarçam de humanos.

Enquanto satiriza a paranoia norte-americana sobre segurança - uma mulher no supermercado olhando uma fruta por mais de 10 segundos é um extraterrestre vendo algo novo para ele, na visão do quarteto -, "Vizinhos Imediatos de 3º Grau" aponta para um caminho que não segue.

Parece que o diretor não se dá conta de que a realidade pode ser mais absurda - e até mais engraçada - do que essa ficção banal.


    Leia tudo sobre: CULTURAFILMEESTREIAVIZINHOS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG