Bilhete de Tony Scott não revela motivo de suicídio, diz jornal

Diretor de "Top Gun" pulou de ponte em Los Angeles no início da semana

Reuters |

Reuters

Um bilhete deixado pelo cineasta Tony Scott não menciona o motivo de seu suicídio, afirmou o jornal Los Angeles Times, citando fontes policiais que investigam o caso que abalou Hollywood.

O bilhete e outras cartas deixadas por Scott, diretor de "Top Gun", não explicam as razões por trás da sua decisão de se atirar de uma ponte com mais de 60 metros de altura em Los Angeles, no começo desta semana.

Segundo relato do jornal, não há menção a problemas de saúde, o que contraria rumores anteriores de que ele teria um câncer no cérebro.

Leia também: Cineastas prestam homenagem a Tony Scott no twitter

Legistas também descartaram que ele tivesse câncer e a causa final da morte ainda depende do resultado de exames toxicológicos e de outros tipos, a serem concluídos nas próximas semanas.

O corpo de Scott, que tinha 68 anos e era irmão do também cineasta Ridley Scott, deve ser sepultado neste sábado em cerimônia reservada.

    Leia tudo sobre: Tony Scottcinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG