Ex-presidente da Academia de Hollywood, Frank Pierson trabalhou recentemente nas séries "Mad Men" e "The Good Wife"

O roteirista e diretor norte-americano Frank Pierson morreu neste final de semana nos Estados Unidos, aos 87 anos. Ex-presidente da Academia de Hollywood, que comandou entre 2001 e 2005, Pierson ganhou o Oscar de melhor roteiro original por "Um Dia de Cão" (1975), um dos melhores filmes de Sidney Lumet, com Al Pacino.

Ele ainda recebeu outras duas indicações ao Oscar de roteiro, por "Cat Ballou" (65), faroeste estrelado por Jane Fonda, e "Rebeldia Indomável" (67), no qual Paul Newman interpreta um presidiário.

Frank Pierson em Los Angeles, no ano passado
Getty Images
Frank Pierson em Los Angeles, no ano passado

Como cineasta, Pierson só se aventurou duas vezes, com "Rei dos Ciganos" (78) e a polêmica versão de "Nasce Uma Estrela" (76) protagonizada por Barbra Streisand. Polêmica porque o diretor veio a público falar sobre as dificuldades de trabalhar com Streisand – na opinião dele, através de artigos publicados na imprensa, a cantora e atriz era egocêntrica e manipuladora.

Siga o iG Cultura no Twitter

Além de presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Pierson também ficou à frente dos Sindicato dos Roteiristas por seis anos na década de 1990.

No cinema, "Acima de Qualquer Suspeita" foi seu último trabalho, em 1990, mas ele continuou ativo na televisão, dirigindo telefilmes e colaborando com séries – recentemente, atuou como roteirista e consultor da premiada "Mad Men" e "The Good Wife".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.