"Menos que Nada" estreia ao mesmo tempo no cinema, TV, internet e DVD

Para o diretor Carlos Gerbase, maneira como os filmes brasileiros são lançados hoje "mata" carreira no circuito comercial em apenas um final de semana; leia entrevista

Marco Tomazzoni - iG São Paulo |

Estrear um filme ao mesmo tempo no cinema, internet, DVD e televisão. Essa força-tarefa, marcada para esta sexta-feira (20), foi o modo que o cineasta gaúcho Carlos Gerbase escolheu para fazer com que "Menos que Nada" , seu sexto longa-metragem, chame a atenção no circuito comercial.

Leia também:  "Menos que Nada" retrata quebra-cabeça em hospital psiquiátrico

"Da maneira como os filmes brasileiros são lançados hoje, 90% estreia na sexta-feira e na segunda estão mortos", disse ao iG o diretor de "Tolerância" (2000) e "Sal de Prata" (2005). Ele se refere à métrica utilizada hoje pela maior parte dos exibidores no mundo inteiro: se um filme não atrai muitos espectadores em seus três primeiros dias em cartaz, a tendência é que ceda espaço na semana seguinte para produções mais rentáveis.

Isso em um contexto dominado por produções hollywoodianas e de larga escala. Atualmente, mais da metade das salas do país estão exibindo "A Era do Gelo 4" e "O Espetacular Homem-Aranha" . Com a chegada na semana que vem de "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge" , a situação deve ficar ainda mais dramática.

Divulgação
O diretor Carlos Gerbase

"Se sabe que os filmes vão ficar lá até quinta. Depois desaparecem e vão reaparecer meses depois na TV, num festival sabe-se lá onde. É muito triste isso, tem até uma questão emocional – trabalhar três ou quatros anos e ver isso acontecer."

Siga o iG Cultura no Twitter

No caso de Gerbase, a experiência já se mostrou positiva, pois esta é a segunda vez que ele adota o estratagema. Em 2007, "3 Efes" passou pela mesma romaria e deu certo. Visto por 2,7 mil pessoas nos cinemas, viu seu público aumentar para 135 mil espectadores na internet. "Comparando uma coisa com a outra, quando se vai lançar outro filme me parece não ter muita lógica investir apenas nas salas", comentou o diretor.

A diferença de orçamento entre os filmes – "3 Efes" custou R$ 100 mil e "Menos que Nada", R$ 800 mil, o primeiro projeto de Gerbase fora da prestigiada Casa de Cinema de Porto Alegre – é notada na tela. Gravado no litoral norte e na belíssima região sul gaúcha, "Menos que Nada" conta com a competente direção de fotografia de Marcelo Nunes para narrar a história de Dante (Felipe Kannenberg), interno de um hospital psiquiátrico.

Dado como um caso perdido, o paciente chama a atenção de Paula (Branca Messina), médica-residente que resolve investigar o porquê da loucura do rapaz. Entrevistando parentes e amigos, ela acaba descobrindo um triângulo amoroso antigo entre Dante, na verdade um arqueólogo, com Berenice (Maria Manoella) e a impetuosa professora René ( Rosanne Mulholland , da nova versão de "Carrossel").

Apesar de confiar na eficácia da estreia multiplaforma, Gerbase não acredita que a fórmula funcione para qualquer caso, nem como salvação do cinema brasileiro. "Filme que conta com dinheiro para se promover e ambição grande nos cinemas, tem que estrear nas salas mesmo", defende. Segundo ele, "Menos que Nada" já nasceu assim, pensado e estruturando para chegar ao mesmo tempo nas diversas mídias.

O diretor diz que a ideia é que uma mídia ajude a outra. Ele não acredita que a veiculação na internet, por exemplo, diminua o número de espectadores nos cinemas, usando como tese o caso "Tropa de Elite" (2007). "A divulgação em DVD pirata atrapalhou a bilheteria do filme? Acho que foi um marketing muito poderoso, inclusive nas classes C e D, e levou o filme a uma exposição muito interessante", comentou Gerbase. "Eu espero que 'Menos que Nada' seja pirateado."

SERVIÇO – "Menos que Nada"

- Cinemas: em cartaz em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e Salvador
- DVD: vendas pelo site Multilivro
- Televisão: sexta-feira (20), às 22h no Canal Brasil e à meia-noite na TVCom (canal regional do Rio Grande do Sul)
- Internet: site oficial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG