Oscar de "Casablanca" pode ser vendido por R$ 6,18 milhões em leilão

Estatueta ganha pelo diretor Michael Curtiz em 1943 deve movimentar colecionadores

Reuters |

Reuters

Divulgação
Humphrey Bogart e Ingrid Bergman em 'Casablanca'

O Oscar de melhor diretor dado a Michael Curtiz por "Casablanca" vai a leilão nesta quinta-feira (28) e pode sair por US$ 2,5 milhões a US$ 3 milhões (R$ 6,18 milhões), segundo a casa de leilões Nate D. Sanders, de Los Angeles.

Siga o iG Cultura no Twitter

Curtiz, cineasta de origem húngara que morreu em 1961, recebeu o Oscar em 1943. Em 2007, "Casablanca", drama romântico ambientado no Marrocos durante a Segunda Guerra Mundial, foi eleito pelo Instituto Norte-Americano do Cinema como o terceiro melhor filme dos últimos cem anos.

O troféu foi anteriormente vendido em 2003 pela Christie's ao ilusionista norte-americano David Copperfield, por US$ 231,5 mil. A Nate D. Sanders não revelou o nome do atual vendedor, e também não explicou os cálculos que levaram à nova avaliação.

Por causa de um acordo de 1950 entre ganhadores do prêmio e a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, estatuetas do Oscar posteriores a essa data só podem ser vendidas à própria Academia, pelo valor simbólico de US$ 1.

Mas vários Oscars pré-1950 têm sido leiloados nos últimos anos. Em dezembro, o Oscar dado a Orson Welles pelo roteiro de "Cidadão Kane" foi vendido por US$ 861 mil. Em 1999, o cantor Michael Jackson pagou US$ 1,54 milhão pelo Oscar de melhor filme para "...E o Vento Levou".

    Leia tudo sobre: casablancaoscarleilãomichael curtizhumphrey bogart

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG