Novo presidente dos estúdios Disney vai se concentrar em"bons filmes"

Alan Horn substitui Rich Ross, demitido em abril devido ao fracasso de "John Carter"

iG São Paulo com agências |

Getty Images
Alan Horn, novo presidente dos estúdios Disney
O presidente do conselho e CEO da Walt Disney Company, Bob Iger, anunciou a nomeação de Alan Horn como presidente do Walt Disney Studios a partir de 11 de junho. O executivo, segundo nota da companhia, será responsável pelas operações do estúdio no mundo, o que inclui produção, distribuição e marketing para os filmes e animações da Disney, Pixar e Marvel. Também ficarão sob o seu comando o marketing e a distribuição dos filmes da DreamWorks Studios.

Horn, que comandou sucessos de alto custo como as franquias "Harry Potter", "Matrix" e "Onze Homens e um Segredo" quando era presidente da Warner Bros Entertainment, pretende se concentrare em fazer de seis a oito filmes por ano voltados para o público alvo da Disney: famílias e jovens adultos.

Siga o iG Cultura no Twitter

Segundo ele, Iger não lhe pediu para controlar os gastos. "Tudo que Bob disse foi 'faça bons filmes'", disse Horn, de 69 anos, em entrevista por telefone. "Fiz filmes caros que fracassaram, e, cara, como eles doem."

"Mas eu sou guiado por roteiros, por personagens", acrescentou. "Se você começa com uma ideia excelente, o orçamento vai se resolver. E este orçamento pode ser substancial."

Horn substituiu Rich Ross, que foi afastado por ser considerado lento para colocar novos filmes em produção e não observar o orçamento crescente de "John Carter: Entre Dois Mundos" – a Disney teve um prejuízo de US$ 200 milhões com o filme, um dos maiores fracassos de bilheteria da história.

Antes de ingressar na Warner, Horn foi cofundador da Castle Rock Entertainment, responsável, entre outros sucessos, pela série de televisão "Seinfeld". Ele também já foi presidente e chefe de operações da Fox Film. "Ele [Horn] ganhou o respeito da indústria por dirigir sucessos e também é conhecido e admirado por seu gosto impecável e integridade. Ele traz tudo isso ao seu novo papel liderando o nosso estúdio", disse Iger em comunicado.

Em 2009, o chefe do estúdio Dick Cook foi demitido após um longo período no cargo porque as receitas caíram 84% por causa de filmes de grande orçamento que não emplacaram, como "G-Force" e "Substitutos".

Os maiores sucessos da Disney recentemente vieram em grande parte de seu departamento de animação Pixar e de sua fábrica de super-heróis Marvel, ambas responsáveis por filmes extremamente caros mas bastante lucrativos.

A Disney já arrecadou mais de US$ 1,3 bilhão nas bilheterias do mundo com "Os Vingadores" , da Marvel. O filme, que custou mais de US$ 220 milhões, já tem a quarta maior bilheteria da história de Hollywood, de acordo com o Box Office Mojo. A Disney tem outro "Vingadores" em vista e vai lançar no ano que vem o terceiro filme do "Homem de Ferro".

O trabalho de Horn será colaborar com os executivos criativos, tanto na Pixar e na Marvel, que têm operado em grande parte de forma independente desde que foram compradas pela Disney.

* com Reuters e Valor

    Leia tudo sobre: disneyvingadoresjohn carterhollywood

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG