Cineasta japonês Kaneto Shindo morre em Tóquio

Diretor estava com 100 anos e foi responsável por filmes como 'Filhos de Hiroshima'

EFE |

Getty Images
O diretor japonês Kaneto Shindo
O diretor e roteirista de cinema japonês Kaneto Shindo, conhecido por dirigir filmes como "Filhos de Hiroshima" e "Onibaba", morreu na terça-feira (dia 29) aos 100 anos. Ele estava em sua casa em Tóquio, segundo informou a agência Kyodo.

Shindo, nascido na cidade de Hiroshima em 1912, morreu por causas naturais, de acordo com seus assistentes. Apesar da idade, o diretor ainda trabalhava em projetos cinematográficos. Um exemplo é seu último filme, "Ichimai no Hagaki", filmado em 2010 e ganhador do Prêmio Especial do Festival de Cinema de Tóquio.

Siga o iG Cultura no Twitter

Após começar em um laboratório em Kioto, Shindo se mudou nos anos 1930 a Tóquio, onde começou a trabalhar como assistente do aclamado diretor Kenji Mizoguchi, com quem aprendeu a escrever roteiros antes de estrear na direção de "Aisai Monogatari", em 1951.

Shindo escreveu 231 roteiros que acabaram na grande tela e dirigiu 49 filmes, entre eles, "Filhos de Hiroshima", a história comovente sobre uma professora que retorna a Hiroshima após o bombardeio atômico. O filme foi projetado na edição de 1953 do Festival de Cannes .

Outros de seus trabalhos mais reconhecidos são "Hadaka no Shima" (1960), longa quase sem diálogo que retrata a vida de uma família de pescadores do Mar Interior do Japão, e "Onibaba" e "Yabu no Naka no Kuroneko", rodados em 1964 e 1968. Shindo foi condecorado com a Ordem Imperial da Cultura do Japão em 2002.

    Leia tudo sobre: Kaneto Shindocinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG