Volta de Will Smith consegue tirar heróis da Marvel do primeiro lugar após quatro semanas

O retorno de Will Smith aos cinemas conseguiu tirar "Os Vingadores" da liderança das bilheterias nos Estados Unidos. "Homens de Preto 3" , que traz Smith viajando no tempo para encontrar a versão mais jovem de Tommy Lee Jones (vivida por Josh Brolin), estreou em primeiro lugar, com US$ 55 milhões. Graças ao final de semana prolongado dos norte-americanos – nesta segunda-feira (28) é comemorado o Memorial Day –, o filme deve terminar o feriadão com US$ 70 milhões arrecadados.

.Will Smith ao iG: "Por mim pode haver mais dois 'Homens de Preto'"

Mesmo assim, o terceiro "Homens de Preto" ficou abaixo das expectativas da Sony, que projetava um desempenho próximo dos US$ 80 milhões – isso que o longa-metragem contou com os ingressos mais caros das salas 3D e Imax. Com orçamento estimado em US$ 230 milhões e mais de US$ 100 milhões em marketing, a produção tem sua carreira comercial observada de perto, até por ser o primeiro filme de Will Smith, considerado o último coringa de Hollywood, em quatro anos.

No mercado internacional, "Homens de Preto 3" também ficou em primeiro lugar, com US$ 132 milhões, estreando no topo das bilheterias da Rússia e da China – no gigante asiático, o filme teve até um desempenho melhor até do que "Battleship" e "Os Vingadores".

Siga o iG Cultura no Twitter

No ranking dos EUA, "Os Vingadores" conquistou mais US$ 37 milhões e ficou com a segunda posição, uma boa arredacação depois de quatro semanas em cartaz . De acordo com o Disney, mundialmente a aventura dos heróis da Marvel acumula US$ 1,3 bilhão e está muito perto de ultrapassar "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2", o terceiro colocado nas maiores bilheterias de todos os tempos, com US$ 1,33 bilhão.

Leia também: 10 razões que ajudam um filme a fazer sucesso

Fechando o pódio norte-americano aparece "Battleship - A Batalha dos Mares" , com US$ 10,8 milhões. A melhor da estreia da semana, depois de "MIB 3", foi o terror de baixo orçamento "Chernobyl" ("Chernobyl Diaries"), produzido por Oren Peli, de "Atividade Paranormal", com US$ 8 milhões.

Quem chamou a atenção, porém, foi o diretor Wes Anderson, que exibiu seu novo filme, "Moonrise Kingdom" , em circuito limitado. Exibida no Festival de Cannes 2012 , a produção faturou pouco mais de US$ 0,5 milhão em apenas quatro cinemas, um recorde de arrecadação por sala numa estreia desse porte. "Moonrise Kingdom" ainda não tem previsão para ser exibido no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.