"Romance de Formação" mostra rotina de brasileiros em universidades pelo mundo

Diretora Julia De Simone comenta seleção de entrevistados e futuro do documentário, em cartaz no país

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Não há narrador e as entrevistas são raras. No documentário "Romance de Formação", em cartaz no país, o que importa é mostrar, sem subterfúgios, a rotina de quatro brasileiros em universidades respeitadas pelo mundo. O retrato é de dedicação completa, horas e horas de leituras, trabalhos de aula, reuniões e atividades paralelas. No parco tempo livre, o telefone ou Skype é a solução para remediar a saudade de casa e da família.

Siga o iG Cultura no Twitter

Em entrevista ao iG , a diretora Julia De Simone contou que o projeto partiu da ideia de mostrar experiências de estudantes brasileiros em universidades de excelência pelo mundo, e qual a relação deles com esse universo.

"O primeiro recorte foi procurar quem possuía bolsas de estudo, o que já levaria a um perfil de estudante que tinha conquistado algumas coisas, determinado, que corre atrás, e tem uma instituição apostando e investindo nele", disse Julia. "Um segundo corte era de alunos que tivessem saído de sua cidade natal – a distância é um fator importante para o filme."

Divulgação
A brasileira Victoria Saramago estuda no chão da Stanford University, na Califórnia
Na pesquisa inicial, foram entrevistados 70 estudantes. Destes, quatro entraram no filme: Caetano Altafin, aluno de Direito em Harvard; Caetano Altafin, doutoranda de Literatura em Stanford (EUA); Fabio Martino, estudante prodígio de piano na Universidade de Karlsruhe, na Alemanha; e Wilian Cortopassi, acadêmico de Química do Instituto Militar de Engenharia (IME), a única universidade brasileira do grupo.

Enquanto não viajava para filmar in loco os brasileiros, a diretora mandou pequenas câmeras para que cada um deles registrasse sua rotina. Era uma forma, segundo ela, de conhecer o dia-a-dia e fazer com que eles se acostumassem com a presença da câmera na intimidade. O resultado deu tão certo que algumas dessas imagens, em especial de Caetano, entraram no corte final.

Para Julia, o que mais surpreendeu no corpo a corpo com os alunos foi a seriedade com que eles encaram o estudo. "A questão da rigorosidade e o nível de dedicação é o que mais salta aos olhos. A quantidade de estudos, o tempo, é uma vida voltada quase que exclusivamente para isso."

Depois da temporada no circuito comercial, a ideia é que a equipe de "Romance de Formação" saia em "turnê" com o filme pelas universidades. "Por mais que o público-alvo seja maior do que apenas os estudantes, eles têm uma relação maior – se reconhecem, se vêem naquela realidade", argumentou a diretora.

Assista ao trailer de "Romance de Formação":

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG