Mostra competitiva de curtas está equilibrada no Cine PE

“Qual queijo você quer?”, Di Mello – O Imorrível” e “A fábrica” estão entre os favoritos do festival 2012

Valmir Moratelli, enviado a Recife (PE) |

Divulgação
“Qual queijo você quer?”, sobre a relação de um casal de idosos: sempre favorito
O catarinense “Qual queijo você quer?”, vencedor do Festival do Rio 2011 e também do festival de Paulínia, tem alguns outros fortes concorrentes no Cine PE Festival 2012. A Mostra competitiva de curtas-metragens apresentou três produções a cada noite. Nesta quarta-feira (2) serão conhecidos os preferidos na opinião do júri formado por jornalistas e representantes da indústria audiovisual presentes ao evento, para serem exibidos no Canal Brasil.

Entre os favoritos, o curta “Di Mello – O Imorrível”, sobre o cantor de um só disco que ainda hoje se apresenta em pequenos lugares do interior nordestino. O curta “A fábrica”, que foi exibido na noite de terça-feira (1), foi bastante aplaudido, ao abordar a visita de uma senhora a seu filho preso em uma penitenciária de segurança máxima. É um dos que têm melhor cotação para levar a estatueta.

Na linha inspirada no universo de jovens, o “César!” arrancou boas risadas do público. Um trio de adolescentes tenta se vingar de um colega de turma por ser mal tratado com piadas preconceituosas. Mas o plano não dá certo desde o começo. O que se nota em “César!”, assim como na maioria dos outros curtas exibidos na mostra competitiva, é a falta de uma finalização mais enxuta. O problema foi sentido também no “Até a vista”, de Jorge Furtado, que chamou atenção pelas locações – em Porto Alegre (RS), Buenos Aires e Belém (PA). Mas era esperado mais. Apesar da excelente atuação dos atores, o roteiro não tem um desfecho impactante.

Aguardado desde o começo, “Garotas da Moda”, produção pernambucana, não teve o resultado esperado. O tema – original - era sobre um grupo de travestis cantoras de verdade, mas não foi bem executado. Falhas de som prejudicaram a compreensão de alguns diálogos, ainda que a fotografia tenha sido bem executada. Se vencer, será uma surpresa.

“As Folhas” e “Na sua companhia” estão entre os curtas mais fracos desta competição. Ambos pecaram pelo roteiro insipiente e mal finalizado. O primeiro parte da imaginação de um garoto que, para preservar a memória de sua mãe, recolhe folhas para debaixo da cama. O segundo aborda a relação de um garoto de programa e um homem, sem explicar exatamente onde se queria chegar.


    Leia tudo sobre: curtascine pe festival

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG