Após os 50 anos, Liam Neeson vira herói de ação e ídolo nerd

Conheça os filmes que ajudaram a transformar a carreira do ator na terceira idade

iG São Paulo |

A carreira de Liam Neeson ganhou novos rumos após ele completar 50 anos. A estreia nesta sexta (20) do thriller "A Perseguição" , em que o ator interpreta o líder de um grupo de homens perseguido por lobos após um acidente de avião no Alasca, é uma prova da guinada em sua carreira: Neeson virou herói de ação e ídolo nerd.

Durante suas duas primeiras décadas de trabalho no cinema, o ator irlandês, hoje com 59 anos, ganhou reconhecimento por sua atuação em dramas, sendo o principal deles "A Lista de Schindler", dirigido por Steven Spielberg em 1993, responsável por sua única indicação ao Oscar.

Ainda na seara dos dramas, Neeson dividiu a tela com Jodie Foster em "Nell" (1994), interpretou o criador do IRA (Exército Republicano Irlandês) em "Michael Collins - O Preço da Liberdade" (1996) e estrelou a adaptação do romance histórico "Os Miseráveis" (1998).

Apesar de ter flertado com o universo nerd e os filmes de ação em "Krull" (1983) e em "Darkman - Vingança sem Rosto" (1990), foi em 1999 que sua carreira enveredou para esse nicho com o papel do jedi Qui-Gon Jinn em "Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma".

Siga o iG Cultura no Twitter

A morte do personagem não foi suficiente para afastá-lo da franquia de George Lucas. O jedi voltaria a aparecer em episódios da série animada "Star Wars: A Guerra dos Clones" (2011) e se tornaria alvo de adoração dos fãs da saga.

Em 2005, Neeson ingressou em outra franquia de sucesso do universo nerd ao interpretar o vilão Ra's al Ghul em "Batman Begins". Por conta de seu desfecho misterioso, boatos colocam o personagem no terceiro (e último) filme da série, "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge" , com estreia prevista para 27 de julho.

No mesmo ano o ator dublou o leão Aslan em "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa", adaptação do primeiro livro da saga "As Crônicas de Nárnia", de C.S. Lewis, e objeto de culto nerd. Neeson voltaria ao personagem nos dois filmes seguintes, "Príncipe Caspian" (2008) e "A Viagem do Peregrino da Alvorada" (2010).

Já conhecido entre os nerds, em 2008 Neeson, aos 56 anos, enveredou para os filmes de ação ao estrelar "Busca Implacável". No thriller, o ator interpreta um ex-agente da CIA que tem a filha sequestrada por traficantes de mulheres em Paris. Para recuperá-la ele não poupa tiros, protagoniza perseguições e solta diversas frases de efeito.

O sucesso em histórias de ação e fantasia levou o astro a duas novas franquias iniciadas em 2010. Na primeira, o remake de "Fúria de Titãs" , Neeson interpreta Zeus, o deus dos deuses. Já em "Esquadrão Classe A" , adaptação cinematográfica da série de sucesso dos anos 1980, é ele quem lidera a equipe como o coronel John "Hannibal" Smith.

Desde 2011 os dramas parecem ter abandonado a carreira do ator. Em "Desconhecido" , ele é o cientista Martin Harris, que tem a identidade trocada após sofrer um acidente e passa a ser caçado por assassinos - mais tiros e perseguições.

Neste ano, o ator voltou a encarnar Zeus em "Fúria de Titãs 2" e luta pela sua sobrevivência no já mencionado "A Perseguição". Ainda por vir estão sua participação como o almirante Shane em "Battleship – A Batalha dos Mares" (11 de maio), adaptação do jogo de tabuleiro; seu possível retorno como Ra's al Ghul em "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge" (27 de julho); e a sequência "Busca Implacável 2" (5 de outubro), em que reprisa o papel do agente da CIA - agora protegendo sua família durante uma viagem a Istambul.

    Leia tudo sobre: liam neesoncinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG