Nicholas Sparks usa trauma pós-Iraque no romance de "Um Homem de Sorte"

Livro é a sexta obra do escritor norte-americano a virar filme, estrelado agora por Zac Efron

Reuters |

Divulgação
Zac Efron pronto para a guerra em "Um Homem de Sorte": fuzileiro no Iraque
Quando se trata de drama romântico, Nicholas Sparks tem um toque de Midas. Todos os seus livros viraram best-sellers globais, e seis deles – incluindo "Diário de Uma Paixão" e "Noites de Tormenta" – foram transformados em filmes de sucesso.

Agora a adaptação cinematográfica da vez é "Um Homem de Sorte", baseado em um romance de 2008, que estreia na sexta-feira nos EUA (no Brasil, em 4 de maio) com um elenco que inclui Zac Efron, Blythe Danner, Jay R. Ferguson e a novata Taylor Schilling.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Um Homem de Sorte" conta a história de um fuzileiro naval (marine) que volta aos EUA depois da sua terceira temporada na guerra do Iraque, convencido de que uma coisa que o manteve vivo foi a foto de uma linda mulher que ele achou no lixo durante a guerra.

"É uma premissa fantástica", disse o diretor Scott Hicks. "Você tem esse marine que decide encontrar a mulher e agradecê-la, o que desencadeia todo o romance. E tudo gira em torno desse evento casual ou do destino – encontrar a foto. Mas aí ele escolhe ir achar a menina, e isso realmente me intrigou. Onde o destino começa e termina?"

Exclusivo: Zac Efron dá alô para o Brasil e apresenta cena do filme

Conhecido por personagens divertidos, Efron, que surgiu em "High School Musical", do Disney Channel, sabia que interpretar o traumatizado marine Logan seria "um esforço e um desafio". Efron, de 24 anos, disse que buscou conviver com marines reais para compor o taciturno personagem. "E eu sabia que ele [Hicks] iria me pressionar, e foi interessante interpretar alguém que não precisa dizer tanto quanto eu."

Schilling, de 28 anos, interpreta Beth, mãe solteira dona de um canil. A atriz disse que a personagem enfrenta "mais muros do que eu na minha vida", mas que apesar disso ela se identificou quase imediatamente com o papel.

null

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG