Emissoras terão restrição no horário nobre e deverão preencher tempo extra com programas que "promovam a harmonia"

A China vai limitar o número de programas de entretenimento transmitidos na televisão, de shows de encontro de casais a danças, e substituí-los por uma programação voltada para a moralidade, informou a mídia chinesa nesta terça-feira (25).

A Administração Estatal de Rádio, Filmes e Televisão da China vai começar a restringir, a partir do próximo ano, programas que "mostrem o lado negro e melancólico da sociedade", disse o Southern Metropolis Daily.

"Cada emissora de televisão por satélite não poderá transmitir mais do que dois programas de entretenimento durante o horário nobre, das 19h30 às 22h, todas as noites", disse o jornal, citando uma diretiva do órgão nacional de radiodifusão. Segundo o jornal, o tempo extra seria preenchido com programas que "promovam a harmonia, a saúde e a cultura".

A agência de notícias oficial Xinhua disse que a diretiva pretende proteger a população contra o "entretenimento excessivo", restringindo programas de games, talk-shows, de talento e reality shows, entre outros.

Ao menos duas horas de noticiário terão de ser transmitidas durante as últimas seis horas do dia nas 34 emissoras, disse a Xinhua. A China costuma censurar qualquer coisa que considere politicamente sensível ou ofensiva. Mas devido à pirataria disseminada é fácil contornar as proibições.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.