Artista chinês decide parar de comer para performance

Vivendo em cima de uma balança, Wang Jun, que já se enterrou na neve pela arte, quer estudar os efeitos da fome em suas ideias

EFE |

Reprodução
Wang Jun em cima da balança em hotel chinês
Um artista chinês decidiu que vai passar o maior tempo possível sobre uma balança, enquanto faz jejum, para poder estudar as mudanças de seu corpo e mente durante este período.

Wang Jun, de 29 anos, está há nove dias na balança, que fica dentro de um quarto de hotel. O aparelho tem cerca de dois metros de largura, que, segundo ele, serve para pesar elefantes. Nesses primeiros dias, ele passou de 67 para 63,5 kg, como aponta a tela digital do aparelho.

"Não me interessa emagrecer, mas sim ver as mudanças que sofrem minhas ideias durante esse processo", contou o artista em entrevista à Agência Efe. Ele explicou que suas obras anteriores tratavam de problemas sociais, porém a intenção agora é ficar concentrado nos pessoais.

"Se podemos resolver os pequenos problemas de um indivíduo, também poderemos solucionar os maiores do país", raciocina sobre a plataforma, enquanto os números da balança variam quando ele dá um passo ou se levanta.

Wang revelou que a ideia surgiu enquanto tomava sol no sofá e percebeu que "a vida era cômoda e tranquila demais". Agora ele come apenas algumas folhas de alface durante o dia, dorme com uma manta sobre a balança, não toma banho e urina em garrafas plásticas.

Siga o iG Cultura no Twitter

"A comida é só um desejo, necessária para a mente, mas não tanto para o corpo", refletiu Wang, contando também que sua balança serve para simbolizar o tempo em uma prisão.

Essa não é a primeira vez que Wang protagoniza uma performance inusitada. Ele já confeccionou uma camisa com notas de dinheiro, simbolizando a avareza da sociedade. Também já se enterrou na neve, em solidariedade aos chineses que morreram na forte onda de frio no país em 2008.

Desta vez, para que não considerem sua ação uma greve de fome, Wang decidiu realizar a experiência artística em um quarto de hotel, no nordeste de Pequim. O objetivo é expor fotos e vídeos feitos diariamente deste processo, para analisar as mudanças no seu corpo.

    Leia tudo sobre: artechinaperformance

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG