A principal estrela será o colombiano Fernando Botero, com obras com avaliação acima de R$ 1,5 milhão

Reprodução
"Una Familia", pintura de Fernando Botero
A riqueza e a diversidade da arte latino-americana ganham holofotes nesta semana em Nova York, graças aos leilões de Sotheby's e Christie's, que oferecerão centenas de obras dos melhores artistas da região, incluindo uma venda exclusiva de criações do colombiano Fernando Botero.

"É a grande estrela da nossa sessão, mas temos obras de Diego Rivera e Frida Kahlo, além de peças do século 19, modernistas e de arte geométrica e conceptual", explicou à agência Efe o vice-presidente da Sotheby's, Axel Stein.

A empresa organizou para 25 de maio uma venda exclusiva de Botero (1932), chamada "Fernando Botero: Uma Celebração", e incluirá obras como "Una Familia" (1972), avaliada entre US$1 milhão (R$ 1,63 mi) e US$ 1,5 milhão (R$ 2,44 mi), e a escultura em bronze "Hombre a Caballo" (1992), com preço inicial estimado entre US$ 800 mil (R$ 1,3 mi) e US$ 1,2 milhão (R$ 1,95 mi).

A mesma casa de leilão porá à venda um autorretrato em miniatura (de apenas cinco centímetros) que a mexicana Frida Kahlo (1907-1954) pintou para seu amante José Bartoli, avaliado em mais US$ 800 mil (R$ 1,3 mi).

"Vamos oferecer mais de 350 obras de mais de 150 artistas de diversas épocas, com o que está muito bem representada a dinâmica e a riqueza da arte latino-americana", disse à Efe o responsável de arte latino-americano da Christie's, Virgilio Garza.

Christie's e Sotheby's esperam atingir os seus resultados da última temporada, quando arrecadaram pelas vendas de arte latino-americana um total de US$ 37,29 milhões (R$ 60,6 mi) em suas sedes de Manhattan, um número que quase duplicou em comparação aos resultados da mesma temporada em 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.