Brasil foi representado por "A fábrica", de Aly Muritiba, que levou os prêmios de melhor filme e diretor

A produção "El Estudiante", do diretor argentino Santiago Mitre, levou o troféu Índia Catalina de melhor filme da 52ª edição do Festival Internacional de Cinema de Cartagena das Índias, que foi encerrado nesta quarta-feira.

"El Estudiante", que conta a iniciação de um jovem na sempre passional política argentina, competia na seção oficial com outros 12 filmes, e levou também os prêmios de melhor ator, para Esteban Lamothe, e de melhor filme pelo júri internacional.

Completaram os premiados da seção oficial Alejandro Landes, eleito o melhor diretor pelo filme "Porfirio", e a produção mexicana "El lenguaje de los machetes", que ficou com o prêmio oficial do júri.

Já o colombiano "Chocó", do diretor Jhonny Hendrix, foi eleito pelo público o melhor filme do certame. Entre os documentários, o mexicano "El lugar más pequeño" foi o agraciado como o melhor filme, e sua diretora, Tatiana Huezo, ganhou o Índia Catalina de melhor direção.

O Brasil foi representado por "A fábrica", de Aly Muritiba, que levou os prêmios de melhor filme e diretor na seção de curtas-metragens.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.