Aquarela quer temática gay além de festivais de cinema

Drama homossexual norte-americano estreia no circuito tradicional do país

AE |

selo

Divulgação
Cena do drama de temática homossexual Aquarela - As Cores de Uma Paixão , distribuído pela Festival Filmes
A temática homossexual até desponta nas telas em produções de grandes estúdios de Hollywood - O Segredo de Brokeback Mountain e O Golpista do Ano , com Jim Carrey, Ewan McGregor e Rodrigo Santoro, são exemplos - e ainda encontra vez em filmes nacionais, como em Do Começo ao Fim e Elvis e Madona . Mas muitas obras de interesse da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) acabam restritas a festivais cinematográficos e, assim, alcançam um público menor do que potencialmente teria. Esse poderia ter sido o destino de Aquarela - As Cores de Uma Paixão ( Watercolors ), que entra em cartaz hoje na capital paulista e que foi exibido na 32ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2008.

Aquarela mostra o artista plástico Danny em sua primeira grande exposição e envolto com as lembranças da época de adolescente - interpretado pelo ator Tye Olson -, fase marcada pelo fugaz relacionamento com o conturbado campeão de natação do colégio Carter (Kyle Clare). A descoberta da homossexualidade e os conflitos motivados por isso (não apenas nos protagonistas, mas também a reação entre os colegas de escola, que resulta em violência) são temas da obra dirigida pelo nova-iorquino David Oliveras.

A produção é o quarto filme distribuído pela Festival Filmes, especializada em produções voltadas ao segmento LGBT e criada em julho de 2008 pela jornalista Suzi Capó. Diretora de programação do Festival Mix Brasil, já em 2004 Suzi tinha a vontade de se lançar na distribuição dos filmes que selecionava para a mostra sobre diversidade sexual e que sabia que não teriam chance de chegar ao circuito tradicional.

O piloto para a experiência foi o vencedor do Mix Brasil de 2007 De repente, Califórnia , lançado no ano passado e que chegou às telas de 15 cidades no país, entre capitais e localidades como Campinas, Santos e Tubarão (SC). Já o lançamento anterior ao Aquarela , o sueco Patrick, Idade 1,5 , ainda em cartaz em Belo Horizonte e Salvador, teve distribuição em seis cidades.

Segundo Suzi, ela "adoraria trabalhar no interior de São Paulo", mas questões técnicas ainda impedem uma ampliação das praças de exibição. "A Rain é a única empresa que faz projeção digital", justifica. E além da falta de disponibilidade de salas, em certos locais, o entrave é de outra ordem. "Recife é um mercado interessantíssimo, mas infelizmente os cinemas não têm interesse em exibir esse tipo de filme."

Divulgação
Na comédia romântica Patrick 1,5 um casal gay adota por engano um adolescente de 15 anos
Diversidade

Suzi usa como exemplo a comédia romântica sueca em que um casal gay adota, por engano do órgão responsável, um adolescente de 15 anos ao invés de um bebê de 1,5 ano, para ressaltar a diversidade da produção voltada a esse público. " Patrick é um reflexo dos tempos em que vivemos: ser gay não quer dizer que você é marginal", afirma. "A comunidade gay até encaretou muito."

Em um gênero oposto está o drama israelense Pecado da Carne , lançado em abril e que entrou em cartaz em dez cidades. Além de trabalhar a divulgação dele para o público homossexual, Suzi conta que usou como estratégia atrair também a comunidade judaica, já que o filme aborda a relação de um judeu ultra-ortodoxo, casado e pai de família, com um rapaz da mesma religião que vai trabalhar com ele em seu açougue.

Em outubro, a Festival Filmes deve anunciar outro lançamento, o participante da Mostra de Cinema de São Paulo do ano passado, o canadense Eu Matei Minha Mãe . O filme é a estreia na direção de Xavier Dolan. Para 2011, o escolhido é o peruano Contracorriente , escrito e dirigido por Javier Fuentes-León, e que será o filme de abertura do Mix Brasil, em novembro, e que ganhou o "World Cinema Audience Award" no Sundance Film Festival 2010.

    Leia tudo sobre: cinema gay

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG