Bailarina, que completa 90 anos em dezembro, dançou com a companhia nos anos 1940 e 50

A companhia de dança American Ballet Theatre fará nesta semana sua primeira apresentação em Cuba em meio século, numa homenagem à veterana bailarina Alicia Alonso - e num esforço de diplomacia cultural para aproximar os Estados Unidos da ilha comunista. Alonso, que completa 90 anos em 21 de dezembro, dançou com a companhia nova-iorquina nas décadas de 1940 e 50.

Ela voltou a Cuba após a Revolução de 1959 e assumiu a direção do Balé Nacional de Cuba. Dois dos bailarinos mais destacados do American Ballet Theatre na atualidade são cubanos e foram formados por Alonso: José Manuel Carreño e Xiomara Reyes.

Apresentar-se em Cuba "é um sonho que se realiza", disse Carreño. "Será uma honra, uma emoção para mim estar aqui dançando com o ABT e também pelos 90 anos de Alicia."

Outros dançarinos e executivos da companhia destacaram o caráter simbólico da visita. "É muito difícil dizer qual será o impacto da nossa presença, porque não somos políticos", disse o diretor artístico Kevin McKenzie a jornalistas. "Nosso propósito não é fazer nada senão falar da nossa afinidade cultural. Acho que esse diálogo é que irá se expandir para horizontes mais brilhantes e positivos no futuro."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.