Morre aos 78 anos a artista francesa Ultra Violet, musa de Andy Warhol

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Famosa pelo cabelo lilás e papéis no cinema, ela foi tema de recente exposição em galeria de Nova York

A artista francesa Isabelle Colin Dufresne, conhecida como Ultra Violet, morreu neste sábado (14), aos 78 anos. De acordo com o jornal "The New York Times", ela tinha câncer e estava internada em um hospital de Manhattan, onde vivia.

Ainda ativa como artista plástica, Ultra Violet operava estúdios em Nova York e Nice. Um de seus primeiros mentores foi Salvador Dalí, com quem teve um romance, e que a apresentou a Andy Warhol, de quem se tornaria musa.

Divulgação/Site Ultra Violet
Andy Warhol e Ultra Violet em 1977, em Nova York

A francesa nasceu em 6 de setembro de 1935 em La Tronche, perto de Grenoble. A artista contava que os pais católicos chegaram a chamar um exorcista por causa de sua rebeldia, e que foi enviada a Nova York na esperança de que um novo ambiente a acalmasse.

Siga o iG Cultura no Twitter

Nos anos 1960 e 1970, passou a frequentar o estúdio de Warhol, conhecido como Factory, e participou de filmes do artista como "The Life of Juanita Castro" e “I, a Man”. Neste último assumiu o nome de Ultra Violet, por causa do cabelo lilás.

Divulgação/ Site Ultra Violet
Ultra Violet em seu estúdio, em 2000

Também trabalhou com outros diretores além de Warhol, com papéis em filmes como "Perdidos na Noite" (1969), de John Schlesinger; "Procura Insaciável" (1971), de Milos Forman; e "Uma Mulher Descasada" (1978), de Paul Mazursky. Seu último trabalho foi "Blackout" (1994), dirigido por Paulita Sedgwick, prima de Edie Sedgwick.

Nos anos 1980, ela se afastou do círculo de Warhol e passou a criticar principalmente o abuso de drogas que ocorria no estúdio. Passou, também, a focar nas artes plásticas, tendo sido tema de uma exposição recente na Dillon Gallery, de Nova York.

Leia tudo sobre: ultra violetandy warhol

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas