Japonês Kazuki Yamamoto faz arte 3D em espuma de café

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Artista cria sua obras sempre na frente dos clientes e faz sucesso na internet com técnica inovadora

BBC

Kazuki Yamamoto ganhou destaque nas redes sociais do Japão após começar a divulgar suas obras de arte em espumas de café com leite. Aos 27 anos, o japonês é considerado um dos pioneiros nesse tipo de "arte" em 3D.

Suas recriações de personagens de desenhos animados e outras inspiradoras figuras têm chamado a atenção do público na internet. "Gosto de entreter e surpreender as pessoas e, enquanto pensava qual seria o próximo passo, surgiu a arte em 3D", contou o artista à BBC Brasil. "Fui criando e aprendendo tudo sozinho."

A maioria dos clientes de Yamamoto é do sexo feminino e ele diz que por isso animais são os campeões de pedidos, como este urso tomando um banho. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoMesmo quando não usa espumas mais rígidas, Yamamoto consegue dar efeito tridimensional, como neste desenho de flor. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoO artista japonês também se arrisca a reproduzir imagens de pessoas e de animais de estimação. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoYamamoto cria até mesmo obras de arte que interagem umas com as outras. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoYamamoto conta que cria o desenho no café com leite sempre na frente dos clientes. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoAs criações de Yamamoto vêm chamando atenção na internet. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoO método de usar a espuma do leite vaporizado para criar obras sobre o café surgiu na Itália, na década de 80. Foto: Kazuki Yamamoto/Divulgação“Gosto de entreter e surpreender as pessoas e, enquanto pensava qual seria o próximo passo, surgiu a arte em 3D”. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoO jovem artista começou a trabalhar como barista aos 20 anos, quando aprendeu os desenhos básicos em café com leite. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoO personagem Snoopy faz sucesso entre os clientes de Yamamoto. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoMumin, o personagem da finlandesa Tove Jansson que se parece com um hipopótamo, é outro campeão de pedidos. Foto: Kazuki Yamamoto/DivulgaçãoAs tradicionais flores de cerejeira ganham a versão 'latte'. Foto: Kazuki Yamamoto/Divulgação

Yamamoto, que atualmente mora em Osaka, começou aos 20 anos a estudar as técnicas para se tornar um barista. Aprendeu desenhos básicos e, alguns anos mais tarde, passou a criar obras em duas dimensões. Há dois anos, ele vem aperfeiçoando a técnica tridimensional.

"Inicialmente, os veteranos me ensinaram técnicas simples de desenhos de corações e folhas. Depois, fui aprendendo a desenhar personagens de anime e mangá [os quadrinhos japoneses] e, conforme as fotos foram sendo postadas no Twitter, o interesse do público foi crescendo", explicou.

Arte em 3D

O método de usar a espuma do leite vaporizado para "desenhar" e criar obras sobre o café surgiu na Itália, na década de 80, com a introdução da máquina de fazer café expresso. Mas começou a ganhar popularidade em Seattle, nos Estados Unidos, no final dos anos 1980.

Com os avanços tecnológicos, as microespumas ficaram mais rígidas e mais permeáveis, possibilitando o desenvolvimento da arte em 3D.

Siga o iG Cultura no Twitter

Yamamoto conta que cria o desenho no café com leite sempre na frente dos clientes. "Assim, eles acompanham e se divertem desde o começo."

"Ah, é assim que é feito!", "Já é bonito antes mesmo de terminar", "Não sei como tomar isso" ou "É tão bonito que não consigo tomar" são as frases que o artista mais escuta durante o dia de trabalho.

Ele também atende a alguns pedidos de clientes. "Mas basicamente preparamos desenhos fáceis de fazer com as cores bege e branco do café com leite. Muitos pedem para desenhar seus animais de estimação, como por exemplo gatos pretos ou cachorros beges. Porém, desenhar um olho preto em um animal preto é algo que não gosto muito de fazer", contou.

Yamamoto sonha com sua própria cafeteria. Enquanto isso, os que querem provar a arte tridimensional precisam ficar de olho nas postagens em rede social do artista para saber onde ele está trabalhando temporariamente.

Leia tudo sobre: kazuki yamamotocaféarte

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas