Filme húngaro com cena de cães ferozes provoca alvoroço em Cannes

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Diretor usou mais de 250 cachorros, sem efeitos especiais

Reuters

Quem tem medo de cães não vai mudar de ideia ao ver o filme húngaro "Feher Isten" (Deus Branco), que provocou alvoroço no festival de cinema de Cannes com uma cena que é ainda mais notável por ter sido filmada com animais de verdade.

Divulgação
Cena do filme 'Feher Isten'

O filme começa com uma jovem carregando um trompete em uma mochila, andando de bicicleta pelas ruas desertas da capital húngara ,Budapeste, em plena luz do dia.

De repente, se torna apavorante com a chegada de uma enorme matilha de cerca de 200 ou mais cães ferozes latindo, todos eles de verdade, sem simulação de computadores, indo em direção à jovem.

Ao fundo, um ônibus batido e carros abandonados por motoristas que fogem dos cães que aterrorizam a cidade.

Dizer mais seria estragar a surpresa, mas Teresa Ann Williams, a treinadora de cães de Hollywood que preparou os animais com o treinador húngaro Arpad Halasz, disse que nunca tinha feito ou visto nada parecido.

"Sabe, é inédito fazer 200, 250 cães correrem juntos, pela cidade de Budapeste", ela disse à Reuters em uma entrevista.

A exibição no festival de cinema e os comentários dos críticos, que afirmaram estar chocados pela forma como os cães foram usados no filme, são uma enorme injeção de adrenalina para o diretor húngaro Kornél Mundruczó, que investiu anos no projeto.

Ele disse que apesar de gostar de imagens geradas por computador, como as usadas para criar o tigre em "As Aventuras de Pi" e outros filmes, elas não teriam funcionado em seu filme sobre a garota que procura seu cão perdido, Hagen, que seu pai a obrigou a abandonar em uma estrada.

Um animal treinado desempenha o papel de Hagen, mas a maioria dos cães que formam a matilha de animais abandonados que acaba aterrorizando a cidade eram cães abandonados.

Mundruczó disse que filmá-los foi como trabalhar com atores mirins de 4 ou 5 anos de idade, mas que conseguiu o que queria.

Leia tudo sobre: festival de cannescannes 2014cinema

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas