Fotógrafo ganha prêmio com imagens polêmicas de guerra 'rosa' no Congo

Por BBC (Brasil) |

compartilhe

Tamanho do texto

Irlandês Richard Mosse ganhou prêmio Deutsche Börse com série feita com filme especial que registra luz infravermelha

BBC

O fotógrafo irlandês Richard Mosse foi o vencedor deste ano do prestigiado prêmio Deutsche Borse com a exposição "O Enclave".

O fotógrafo irlandês Richard Mosse foi o vencedor deste ano do prestigiado prêmio Deutsche Borse com sua exposição "O Enclave", na Bienal de Veneza. Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman GalleryAs imagens controversas de Mosse foram feitas da República Democrática do Congo e mostram uma nação em conflito e em meio ao trauma gerado pela guerra. Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman GalleryAs fotos foram feitas usando equipamentos militares de vigilância fora de linha - um filme infravermelho chamado Kodak Aerochrome. Originalmente criado para detectar camuflagem, esse filme usado em reconhecimentos aéreos capta a luz infravermelha, que é invisível ao olho humano. Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman GalleryAo comentar sobre seu trabalho, Mosse disse: "Originalmente, escolhi o Congo porque queria encontrar um lugar no mundo, e na minha imaginação, em que cada passo me lembrasse dos meus limites e da minha inadequação". Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman Gallery"Queria que isso ocorresse em um lugar onde a realidade é dura, cujas histórias precisam ser contadas com urgência, mas não podem ser facilmente descritas. O Congo é um lugar assim. Seu ciclo interminável de guerra parece ser intangível". Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman Gallery"Esse filme especial me permitiu refletir sobre meu papel como um fotógrafo branco no Congo com uma grande câmera de madeira. Consequentemente, isso me fez avaliar as regras do fotojornalismo, que sempre parecem se impôr a mim na representação de um conflito, e desejava desafiá-los da minha própria maneira.". Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman GalleryO prêmio anual Deutsche Borse foi criado em 1996 e premia fotógrafos contemporâneos por sua contribuição à fotografia na Europa no ano anterior. Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman Gallery"O Enclave", de Mosse, assim como outros trabalhos finalistas do prêmio estarão expostos na Photographer's Gallery, em Londres, até 22 de junho. Foto: Cortesia do artista e da Jack Shainman Gallery

As imagens controversas de Mosse foram captadas da República Democrática do Congo e mostram uma nação em conflito e em meio ao trauma gerado pela guerra.

As fotos foram feitas usando equipamentos militares de vigilância fora de linha - um filme infravermelho chamado Kodak Aerochrome.

Siga o iG Cultura no Twitter

Originalmente criado para detectar camuflagem, esse filme usado em reconhecimentos aéreos capta a luz infravermelha, que é invisível ao olho humano.

Ela capta imagens em tons vívidos de lavanda, vermelho e rosa, acrescentando um estranho efeito "psicodélico" às imagens de guerra.

"Buscava um lugar onde a realidade é dura, cujas histórias precisam ser contadas com urgência, mas não podem ser facilmente descritas", disse Mosse.

"O Congo é um lugar assim. Seu ciclo interminável de guerra parece ser intangível. É um conflito complexo e confuso, lutado por rebeldes que constantemente mudam de lado. Essas histórias, apesar de brutais e trágicas, não são fáceis de contar."

O prêmio anual Deutsche Borse foi criado em 1996 e premia fotógrafos contemporâneos por sua contribuição à fotografia na Europa no ano anterior.

Leia tudo sobre: fotografiarichard mossebbc brasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas