Irlandês Richard Mosse ganhou prêmio Deutsche Börse com série feita com filme especial que registra luz infravermelha

BBC

O fotógrafo irlandês Richard Mosse foi o vencedor deste ano do prestigiado prêmio Deutsche Borse com a exposição "O Enclave".

As imagens controversas de Mosse foram captadas da República Democrática do Congo e mostram uma nação em conflito e em meio ao trauma gerado pela guerra.

As fotos foram feitas usando equipamentos militares de vigilância fora de linha - um filme infravermelho chamado Kodak Aerochrome.

Siga o iG Cultura no Twitter

Originalmente criado para detectar camuflagem, esse filme usado em reconhecimentos aéreos capta a luz infravermelha, que é invisível ao olho humano.

Ela capta imagens em tons vívidos de lavanda, vermelho e rosa, acrescentando um estranho efeito "psicodélico" às imagens de guerra.

"Buscava um lugar onde a realidade é dura, cujas histórias precisam ser contadas com urgência, mas não podem ser facilmente descritas", disse Mosse.

"O Congo é um lugar assim. Seu ciclo interminável de guerra parece ser intangível. É um conflito complexo e confuso, lutado por rebeldes que constantemente mudam de lado. Essas histórias, apesar de brutais e trágicas, não são fáceis de contar."

O prêmio anual Deutsche Borse foi criado em 1996 e premia fotógrafos contemporâneos por sua contribuição à fotografia na Europa no ano anterior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.