Totalmente no escuro, o espetáculo “Acorda Amor!” usa vozes, cheiros, sons e sensações táteis

Teatro Cego retrata período da ditadura militar com trilha sonora de Chico Buarque
Divulgação
Teatro Cego retrata período da ditadura militar com trilha sonora de Chico Buarque

O Itaú Cultural recebe de 30 de abril a 4 de maio o espetáculo “Acorda Amor!”, nova peça da companhia Teatro Cego. Contextualizado na época da ditadura militar, os atores, na maioria cegos, envolvem a plateia ao som de Chico Buarque, com músicas interpretadas ao vivo pela banda Social Samba Fino.

O texto é assinado pelo diretor Paulo Palado e convida o público a retornar aos anos de ditadura no Brasil, sobretudo nas décadas de 1960 e 1970. “Não queríamos uma peça que falasse sobre a ditadura, mas que focasse na vida de jovens desse período”, conta Palado.

O Teatro Cego estreou em 2012 com a montagem “O Grande Viúvo”, de Nelson Rodrigues. Palado explica que “O Grande Viúvo” foi adaptado para um ambiente escuro, enquanto que, em “Acorda Amor!”, a própria escuridão é simbólica, é um elemento cênico.

“Acorda Amor!” conta a história de quatro jovens que vivenciam os movimentos estudantis e envolvem-se com a guerrilha. Paulo, Lucas e Cesar acabam percebendo que lutam não somente pelo fim da ditadura, mas pelo amor de Natasha, companheira de ação.

Os sete músicos do grupo Social Samba Fino interpretam seis músicas de Chico Buarque ao vivo, arranjadas especialmente por Lua Lafaiette, que assina a direção musical.

O Teatro Cego surgiu no início de 2012 com o objetivo de reunir atores e atrizes cegos e não cegos em uma interpretação que os colocasse em igualdade de condição com os espectadores, proporcionando uma total interação.

“Acorda Amor!”

Datas e horários: 30 de abril e 2 de maio às 20h; 1 e 3 de maio às 18h e às 20h; 4 de maio às 19h

Duração: 60 minutos

Classificação Indicativa: 14 anos

Local: Sala Itaú Cultural (70 lugares, sendo 30 reservados para assentos prioritários)

Itaú Cultural: Avenida Paulista, 149, próximo à estação Brigadeiro do Metrô

Entrada franca

Nos dias 1 e 3 de maio, os ingressos para as sessões serão distribuídos às 17h30; nos demais, serão distribuídos 30 minutos antes do início de cada sessão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.