Quadro roubado de Gauguin é achado em cozinha de aposentado italiano

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Pintura a óleo tem valor estimado em até R$ 93 milhões e e datado de 1889

Reuters

Uma pintura do pós-impressionista francês Paul Gauguin roubada na Grã-Bretanha em 1970 apareceu pendurada na cozinha de um operário aposentado na Sicília, informou a polícia italiana nesta quarta-feira (2).

Reuters
Minitro da Cultura da Itália ao lado do quadro achado de Gauguin

Junto com a obra estava um outro quadro desaparecido, de Pierre Bonnard, um outro artista "avant-garde" francês do final do século 19, que o proprietário comprou junto com o Gauguin em um leilão em 1975 por 45 liras (cerca de 23 euros, ou R$ 73).

A pintura a óleo de Gauguin, cujo valor a polícia estimou entre 10 e 30 milhões de euros (R$ 31 milhões e R$ 93 milhões), é muito diferente das pinturas coloridas de mulheres taitianas que ele produziu depois de trocar a Europa pela Polinésia nos anos 1890.

O quadro mostra duas vasilhas de fruta sobre uma mesa de madeira coberta por uma toalha branca, com um cachorro pequeno dormindo no chão ao fundo. Assinado e datado em 1889, é dedicado "à condessa N". O Bonnard, também assinado, exibe uma menina vestida de branco sentada no que parece ser um pomar.

"Estas duas obras-primas têm histórias únicas, inimagináveis", disse o ministro da Cultura, Dario Franceschini, a repórteres quando as pinturas foram exibidas em seu ministério nesta quarta-feira.

Os dois quadros foram roubados de uma casa em Londres e encontrados em um trem na cidade de Turim, no norte da Itália, onde seu ladrão aparentemente os abandonou por causa de uma vistoria na fronteira ou algum outro tipo de verificação, de acordo com a polícia italiana.

Leia tudo sobre: gauguinbonnardartepinturacultura

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas