Ana Di Romão produz roupas baseadas em cantores brasileiros e no tropicalismo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Estilista de 25 anos busca criar peças com toque tropical para o mercado estrangeiro

A estilista Ana Di Romão criou uma coleção de roupas baseada na nova geração da MPB. As peças são influenciadas pelo estilo de nomes como Karina Buhr, Curumin e Lurdez da Luz - esta responsável pelas fotos da campanha.

Romão tem apenas 25 anos, é dona de um ateliê na zona norte de São Paulo e três lojas em Miami (EUA) comercializarão suas peças, onde tem uma clientela fiel.

Peças da estilista Ana Di Romão. Foto: DivulgaçãoPeças da estilista Ana Di Romão. Foto: DivulgaçãoPeças da estilista Ana Di Romão. Foto: DivulgaçãoPeças da estilista Ana Di Romão. Foto: Divulgação

A paixão pela moda começou desde criança "A minha avó materna gostava de passar as tardes costurando e eu sempre ficava ao lado dela, observando. Nós assistíamos filmes antigos, como 'E o Vento Levou', que tinham figurinos incríveis e, então, fazíamos roupas semelhantes para as minhas bonecas e até para mim."

Siga o iG Cultura no Twitter

Questionada sobre a relação entre moda e música, Ana diz que "moda é arte, e música também". "Como estilista, busquei inspirações na música porque tenho uma relação pessoal muito forte com ela. Música é meu combustível criativo. Meu trabalho sempre é reflexo do que escuto. Nos últimos tempos, estou apreciando os novos projetos musicais da cena nacional - Bambas Dois, do produtor BID, Emicida, Karina Buhr, Jair Naves."

Roupa para a mulher comum

Para Romão, a mulher contemporânea está mais preocupada com a moda - e a estilista vê nisso uma oportunidade. "O mundo está mais democrático, há espaço para todos os estilos. A jovem mulher não se intimida ao escolher roupas que combinem com o seu estilo e anseios, então, há espaço no mercado para as mais diversas marcas. A minha roupa é feita para a mulher comum - que, em muito casos, tem pneuzinhos, barriguinha, culote etc. Eu quero vestir bem a mulher comum e ajudar a elevar a autoestima. Todas somos lindas, basta sabermos nos valorizar."

Além da loja em São Paulo, Ana está expandindo seus domínios para os Estados Unidos. "Muitas amigas que moram nos EUA comentavam que minhas peças chamavam a atenção pelo DNA tropicalista e cheio de frescor, e que as norte-americanas queriam comprá-las, mas não tinham acesso. Em 2012, uma butique de Palm Beach encomendou uma coleção de colares feitos por mim, foi um sucesso de venda. A partir daí, conquistei uma clientela. Uma dessas minhas clientes é a empresária Stephanie Di Grassi. Ela vinha ao Brasil e comprava minhas peças e, chegando lá, as amigas também queriam. Cheguei à conclusão de que o melhor seria estabelecer pontos-de-venda, e a Stephanie, por ter experiência em comércio de luxo nos EUA, se tornou minha representante comercial." 

Leia tudo sobre: ana di romaokarina buhrestilomoda

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas