EUA devolve à Polônia obra de arte roubada pelos nazistas

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Tela foi pintada no século 18 pelo artista alemão Johann Conrad Seekatz

Reuters

A poucos dias do lançamento do novo filme de George Clooney sobre a busca por obras de arte roubadas na Segunda Guerra Mundial, autoridade dos Estados Unidos anunciaram na quarta-feira (5) que planejam repatriar para a Polônia uma tela do pintor Johann Conrad Seekatz que havia sido roubada pelos nazistas.

Siga o iG Cultura no Twitter

Divulgação
Imagem do filme 'Caçadores de Obras-Primas'

As autoridades se negaram a revelar mais detalhes sobre a obra pintada no século 18 pelo artista alemão, conhecido pelas suas pinturas de cenários naturais e cenas militares, mas disseram ter esperanças de que o filme de Clooney atraia mais atenção para as obras de arte roubadas durante a guerra.

"Quando o filme estrear, vai haver mais pessoas olhando (as obras de arte) em sua casa, que um parente pode ter legado por gerações, e que pode na verdade não pertencer a eles", disse a porta-voz para o departamento de imigração e alfândega dos EUA (ICE, na sigla em inglês), Nicolas Navas.

Funcionários do setor de investigação do ICE e o gabinete do procurador-público federal de Manhattan, Preet Bharara, vão presentear formalmente a pintura ao embaixador da Polônia nos EUA e ao cônsul-geral em uma cerimônia, em Manhattan, na quinta-feira.

O novo filme estrela os atores norte-americanos George Clooney, Matt Damon, Bill Murray e John Goodman, assim como o francês Jean Dujardin. O longa reconta a história real de uma unidade militar dos EUA composta por historiadores de arte que recuperou obras roubadas pelos nazistas e as retornaram aos seus donos originais.

O filme estreia nesta quinta-feira (6), no Festival Internacional de Cinema de Berlim, e na sexta-feira entra em cartaz nos cinemas dos EUA.

Leia tudo sobre: george clooneycaçadores de obras-primasnazismoarte

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas