Ator Philip Seymour Hoffman é encontrado morto em Nova York

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Polícia investiga a causa, mas suspeita de overdose; astro ganhou o Oscar por atuação no filme "Capote"

O ator Philip Seymour Hoffman, 46, foi encontrado morto por um amigo em seu apartamento em Nova York na tarde deste domingo (2). Segundo o "New York Times", de acordo com uma fonte dentro da polícia, relatórios iniciais dão conta de que o astro sofreu uma overdose de drogas.

Philip Seymour Hoffman chega para a sessão de gala de 'The Master' em Veneza. Foto: Getty ImagesPhilip Seymour Hoffman com o elenco de "A Morte do Caixeiro Viajante", na Broadway. Foto: Getty ImagesPhilip Seymour Hoffman em 'O Homem que Mudou o Jogo'. Foto: DivulgaçãoPhilip Seymour Hoffman em "The Master". Foto: DivulgaçãoPhilip Seymour Hoffman em 'The Master'. Foto: DivulgaçãoO ator Philip Seymour Hoffman acena para fotógrafos em Veneza. Foto: ReutersOs flashes dos fotógrafos criaram uma série de sombras para o ator Philip Seymour Hoffman, no elenco de 'The Master'. Foto: Getty ImagesO ator Philip Seymour Hoffman enfrenta uma parede de fotógrafos em Veneza. Foto: ReutersO ator Philip Seymour Hoffman tira uma foto com o celular no tapete vermelho de Veneza. Foto: Reuters

A polícia americana investiga o caso. O corpo do ator foi encaminhado para o centro médico de exame, espécie de Instituto Médico Legal dos EUA, para especificar a causa da morte. 

Um oficial disse que Hoffman foi encontrado morto no apartamento no West Village por volta das 11h30 pelo assistente, que estava preocupado por não conseguir entrar em contato com o ator.

Reprodução/Entertainment Weekly
Philip Haufman

Segundo o site "TMZ", o corpo de Hoffman foi achado com agulha espetada no braço e um envelope contendo heroína. 

Em entrevista, o artista admitiu ter tido problemas com drogas logo quando se formou na escola de artes dramáticas da Universidade de Nova York, mas ficou sóbrio após uma temporada de reabilitação.

"Foi tudo aquilo [drogas e álcool], sim. Tudo em que eu pudesse pôr as mãos... eu gostava de todas elas", disse o ator em entrevista ao "60 Minutes". 

Mas, segundo o "TMZ", o ator internou-se, no ano passado, durante dez dias em uma clínica para prevenir uma grande recaída. Mas, em entrevistas, Hoffman contou que, em 2012, havia voltado a usar heroína depois de 23 anos de abstinência.

A família do artista soltou uma declaração oficial sobre a morte. "Estamos devastados pela perda de nosso querido Philip e apreciamos os pensamentos de apoio e amor", diz o comunicado.

A polícia americana divulgou que a autópsia do ator será feita nesta segunda-feira (3). 

Oscar em 2005

Com 23 anos de carreira, Philip Seymour Hoffman, oriundo de Fairport, no estado de Nova York, ficou famoso nos anos 1990 e se tornou um dos principais atores de sua geração. Ele costumava fazer papéis secundários bastante excêntricos e, às vezes, impiedosos em longas como "Boogie Nights: Prazer Sem Limites" (1997) e "Magnólia" (1999). 

Seu papel em "Capote", de 2005, lhe rendeu o Oscar de melhor ator. Ele também concorreu à estatueta como coadjuvante pelos filmes "Jogos de Poder (2007), "A Dúvida" (2008) e "O Mestre" (2012). Atualmente filmava "Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 2", que estava previsto para o ano que vem. 

Além da carreira no cinema, Hoffman também era bastante ativo no teatro. O ator chegou a concorrer o Tony, o Oscar teatral, em três ocasiões: como melhor intérprete em peça por "True West", em 2000, e "Death of a Salesman", em 2012, e melhor ator principal por "Long Day's Journey into Night", em 2003. Ele também dirigiu várias montagens. 

Hoffman viveu, durante 13 anos, com sua namorada, a estilista Mimi O'Donnell, com quem tinha três filhos: Tallulah, 7, Willa, 5, e Cooper, 10. 

*Com informações do The New York Times



compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas